sexta-feira, 26 de dezembro de 2014

BOA SEXTA


Incrivel de hj :Arte no gelo

Estamos no verão mas em outros pais já é inverno , Miha Brinovec   criou estas obras.

Geada

Gelo

Neve

Momentos congelados



VAMBORA ESPECIAL ILHAS GREGAS






 Antes de começar o verão o Azedinho Doce preparou esse especial de ilhas Gregas. Como dizia o poeta grego a ''Grécia fica no no mar''  sua referencia talvez deva-se a quantidade de ilhas que são a principal característica da morfologia da Grécia e parte integrante da cultura do país e da sua tradição.

A maioria das ilhas encontra se no Mar Egeu e são divididas em sete grupos,o de hoje são:
As Ilhas Jónicas



O clima temperado, as águas do mar profundas e frescas; as montanhas, a vegetação exuberante, o património cultural; e a alegria dos habitantes faz das ilhas Jônicas, o local ideal para umas férias bem como descanso e relaxamento.O que é mais, os traços das Ilhas Jónicas são perfeitamente combinados com uma infraestrutura turística impecável, com acomodações excelentes, restaurantes, centros de mergulho, desportos náuticos, eventos culturais, e uma infinidade de pontos turísticos, monumentos e museus históricos que merecem uma visita.



Espalhadas ao longo da costa oeste da Grécia Central, as Ilhas Jónicas como são conhecidas, são um aglomerado de ilhas compreendendo doze pequenas e grandes ilhas, cuja área total de superfície chega a 2.200 quilômetros quadrados. Zaquinthos, Itaki, Kerkyra (Corfu), Cefâlonia, Lefkada, e Paxoí são as seis grandes Ilhas Jónicas. Antipaxi, Erikousa, Mathraki, Othoni, Meganisi, Othoni, Scorpios e as ilhotas desertas de Strofades, a sul de Zaquinthos são as ilhas menores do Jónico.











Juntamente com a ilha de Citera e a vizinha Antikythira, as ilhas formam o aglomerado de ilhas de Eptanisa. No entanto deve-se notar que Kythira e Antikythira são completamente desligadas do resto das ilhas Jônicas sitas como á sul do Peloponeso e da costa de Laconia.(Pela grande quantidade de ilhas o vambora de hoje vai mostrar as Ilhas Jonicas ''misturadas''.)











As Ilhas Jónicas já fizeram parte da Grécia Central, mas foram destruídas quando o terreno afundou devido à actividade sísmica ao longo da grande falha da costa do Mar Jônico. Isso explica não só as margens irregulares e as praias assombrosamente belas, mas também explica as montanhas altas das ilhas, uma vez que fizerma parte da cordilheira Pindos que atravessa a Grécia Central. Assim também explica a grande profundidade das águas na área que, em 4406 metros, é o maior no Mediterrâneo.