quinta-feira, 31 de outubro de 2013

Bom Dia


Vão arrasar no Halloween!

Na espreita


Monalisa de um jeito muito mais legal

Vambora

    Vambora de hj :Beberibe

Beberibe fica a 80 km de Fortaleza.
Cidade tem dunas, falésias, mar e muitas fontes de água doce.



O Vambora de hj é para o litoral do Ceará, mais precisamente a 80 quilômetros de Fortaleza, em Beberibe. Dunas, falésias, mar e muitas fontes de água doce são algumas das atrações da cidade. Quem chega, logo troca o asfalto pela areia da praia. Quem não for com o carro apropriado, pode contratar um buggy, com guia local para fazer o trajeto. O aluguel custa R$ 160 para quatro pessoas.
 
O litoral de Beberibe é cercado por falésias, paredões enormes que são desenhados pela ação do mar ao longo dos anos. Alguns podem chegar a doze metros de altura. Chegar no topo não é fácil, mas a paisagem é uma boa recompensa.
A caminhada por entre as falésias exige cuidado para evitar quedas. As trilhas definidas dão mais segurança aos visitantes e ajudam a preservar as falésias, que são consideradas por lei um monumento natural.
 
As falésias ainda revelam surpresas. Na Praia das Fontes, o movimento das marés ajudou a formar uma gruta a beira mar. Dentro, a água que brota das pedras deixa o ambiente úmido, a temperatura bem mais amena e os turistas admirados. As fontes de água doce ainda brotam em outros pontos com mais intensidade. A Fonte da Juventude é a mais disputada.
Um pouco mais a frente fica a Praia de Uruaú, que tem uma boa estrutura para hospedagem. Vai desde apartamentos mais simples, com ventilação natural (R$ 210) até opções sofisticadas (R$ 360).

O local é visitado por muitos esportistas, principalmente os praticantes de kite surf.
O passeio não fica só a beira mar. Para aproveitar um pouco mais basta escalar os morros de areia, que substituem as falésias neste trecho do litoral. O banho de água doce em Beberibe é uma atração ao longo de todo o passeio. Os visitantes sobem as dunas e encontram a lagoa do Uruaú. É difícil resistir ao refresco em meio a um calor de até 32 graus.
Para quem quer emoção nas águas calmas da lagoa, pode fazer um passeio de jet ski por R$ 60 (por 15 minutos). O passeio termina na Barra da Sucatinga. Uma vila sossegada, onde as jangadas fazem parte da paisagem.


Praia do Morro Branco- Beberibe- CE 4493.jpgLagoa do Urua£- Beberibe- CE 4406.jpg

Fonte :http://g1.globo.com/jornal-hoje/todefolga.

Paris :Sem perder tempo pra comer

Onde comer perto dos pontos turísticos em Paris

 
Há algo irrefutável no que se refere ao universo do turista – bom, pelo menos do turista que visita Paris: os pontos turísticos, especialmente os mais famosos, são rodeados de restaurantes meia-boca, com comida de qualidade questionável, caros e, muitas vezes, com atendimento ruim e ambiente desagradável. Já vi chopp de 250 ml por 7 euros perto da Torre Eiffel, o que é um absurdo; normalmente, é para custar entre 3 e 3,5 euros. Mas às vezes não é fácil fugir disto. Após uma manhã inteirinha num museu, a fome bate e acaba te levando direto para uma dessas ciladas. Fiz este post pensando em te tirar dessas armadilhas e provar que ser turista não é sinônimo de sofrimento. Selecionei algumas boas opções para você comer perto dos pontos turísticos mais visitados da cidade. Porque vir à Paris, a terra da gastronomia, e comer mal, ninguém merece!
TORRE EIFFEL
torre eiffel
Pâtisserie Cyril Lignac – novinha em folha, a nova pâtisserie de Cyril Lignac fica pertinho do Trocadéro. Além de doces e pães – todos magníficos, você pode encontrar também o menu à 8,90 euros ou 11,50 euros, com bebida, sanduíche e sobremesa. 2 rue de Chaillot.
Noura – o especialista em comidas árabes tem uma tratoria (27, Anevue Marceau; seg/dom. 7h30/00h) e também um restaurante mais fino e, lógico, mais caro, o Noura Pavillon (21 Avenue Marceau; seg/dom. 12h/15h e 19h/23h). Também são responsáveis pelo restaurante do Institut du Monde Arabe. A comida é bem gostosa. 21 e 27 Avenue Marceau.
Le Petit Cler – bistrot delicioso com pratos típicos. O preço é bem bom, especialmente do prato do dia. 29, Rue Cler; seg/dom. – 7h/23h.
LOUVRE
louvre - 11h26m
Ferdi Restaurant – moderninho e delicioso, seu hamburguer entrou na minha lista de preferidos na cidade, assim como seu mojito. Abre de segunda à sábado, para o jantar e somente aos sábados para almoço. 32, Rue du Mont Thabor.
Blend -o rei do hamburger na atualidade em Paris. E não é só papo; é bom mesmo. Fica aberto o dia todo. 44, Rue D’Argout; seg/dom – 12h/23h.
O’scia Pizzaria – há quem diga ser a melhor pizza de Paris. 44, Rue Tiquetonne; seg/dom 12h/14h30 e 19h30/23h30.
POMPIDOU
pompidou
Berko – simpels e barato, é uma ótima opção para um lanche rápido. No cardápio, apenas bagels, cheesecakes e cupcakes. Também é possível comprar para levar. 23, Rue Rambuteau; ter/dom. 11h/19h30.
Benoit – o bistrot leva a assinatura de Alain Ducasse e tem clássicos da cozinha francesa. É preciso estar com tempo livre e disposição para gastar um pouco mais. O menu, acessível, custa 38 euros. E a comida é, de fato, deliciosa. 20, rue Saint Martin; seg/dom 12h/14h e 19h30/23h.
Les Philosophes – verdadeiro e típico bistrô, no coração do Marais. Também não fecha nunca, a comida é boa e tem preços bem razoáveis. 28, Rue Vielle du Temple; seg./dom. 9h/2h.
SACRE-COEUR
sacre coeur
Gontran Cherier – uma senhora boulangerie, com opções deliciosas de sanduíches. Gasta-se pouco para comer bem. 22, Rue de Caulaincourt; qui/ter. 8/20h.
NOTRE-DAME
notre dame
Chez Gladines – comida típica do sudoeste servida em porções generosas. Além de ficar aberto o dia todo, tem preços bem razoáveis: é possível gastar menos de 20 euros entre prato e sobremesa. 44, Boulevard Saint-Germain; seg/dom. 11h/23h.
Anna et Jo’s – pizzaria deliciosa pertinho do Sena. 9 rue Pontoise; ter/dom. 12h/23h.
Le Comptoir e L’Avant Comptoir – um bistrot idealizado por um dos maiores chefs da França, Yves Camdeborde. E, bem ao lado, um lugar para tapear no balcão. 9, Rue Carrefour de l’Odeon; seg/dom – 11h/23h (almoço no Le Comptoir, sem reserva, até 16h).
D’ORSAY
Café Constant – comida de bistrot por um dos grandes nomes da cozinha francesa: Crhistian Cosntant. Menu a 23 euros. 139, Rue Saint-Dominique; seg/dom – 8/23h (almoço de 12/14h30 e jantar de 19/23h).
Les Cocottes – também pertence à Christian Constant. Aqui, a formula é especial: tudo vem dentro das tradicionais panelinhas, as “cocottes”. 135, Rue Saint-Dominique.

Visualizar Dobradinhas – cultura + gastronomia em Paris em um mapa maior
Dê uma olhada neste post que também pode ser muito útil: Dicas para fugir do Mc Donald’s em Paris.

Fonte :  aviagemcerta

Parque japonês é transformado em estonteante espetáculo de luz

Parque japonês é transformado em estonteante espetáculo de luz





No Brasil, as luzes de Natal já estão começando a pipocar nos prédios da cidade e nas lojas. Já no Japão, a iluminação especial começa, na verdade, um pouco antes do início do inverno, mas já com a intenção de comemorar a estação do frio e da florada das cerejeiras.
Todo ano, parques e distritos da cidade em todo o Japão iluminam a noite com exposições brilhantes em grande escala, trazendo um novo sentido de beleza para a apagada paisagem de inverno. A maior dessas exposições iluminadas fica no parque Nabana no Sato, localizado em Kuwana.
Fonte da imagem: Reprodução/Nagashima-Onsen
Os belos jardins do parque são iluminados com milhares de pequenas luzes de LED durante o seu evento anual, o Toka no Kyoen, título que pode ser entendido como “recital de luzes do inverno”. Neste ano, o tema da decoração é "uma celebração do Monte Fuji como Patrimônio da Humanidade" e traz diversas instalações ofuscantes e coloridas.
Fonte da imagem: Reprodução/Rocketnews24
O tema foi escolhido porque a montanha mais famosa do Japão foi reconhecida como Patrimônio Mundial pela UNESCO em junho deste ano e, em reconhecimento a essa conquista, o Nabana no Sato montou uma exibição com cerca de 8,5 milhões de luzes cintilantes. O espetáculo de luzes ficará instalado no local até o dia 31 de março de 2014 para maravilhar muitos visitantes. Confira mais imagens abaixo.
Fonte da imagem: Reprodução/Rocketnews24

Deu a louca no Japão :Quer se isolar do mundo? Então veja essa caixa de papelão lançada no Japão


A caixa foi criada para dar privacidade às pessoas que desejam passar um tempo sozinhas e deve ser vendida a partir do próximo mês no Japão.

Quer se isolar do mundo? Então veja essa caixa de papelão lançada no Japão
Quando você quer ter um pouco de privacidade, uma das soluções pode ser se trancar no quarto. Mas nem sempre essa alternativa funciona, já que muitas vezes dividimos o quarto com alguém ou simplesmente não é possível ficar fechados pelo tempo que gostaríamos.
Ainda tem aqueles que jogam online, ouvem música ou gostam de conversar pela internet e daí não há porta que sirva de barreira para os sons e garanta a privacidade necessária.
Fonte da imagem: Reprodução/Kotaku
Para esses casos e muitos outros, os japoneses inventaram uma caixa de papelão que pode ser a solução do problema. Batizada de “Danbocchi”, que é um trocadilho com as palavras “danbooru” (papelão) e “bocchi” (sozinho), a caixa é reforçada e tem um sistema de abafamento de som de até 30 decibéis, que é suficiente para cortar boa parte dos barulhos e vozes.
Se você mora em um apartamento de paredes finas ou se sua família é barulhenta demais, ao usar a caixa você pode falar ou cantar sem correr o risco de ser ouvido ou contribuir ainda mais com a confusão.
Fonte da imagem: Reprodução/Kotaku
A caixa “Danboochi” foi anunciada por 59,800 ienes, o que corresponde a mais de 1,3 mil reais na cotação de hoje. Você pagaria esse preço para poder ficar sozinho e não ser incomodado?

Curiosidades animais

Fonte da imagem:Reprodução/Shutterstock10 fatos sobre os corvos que vão deixar você fascinado
 
 
 
 

Desde a literatura até o cinema, os corvos sempre foram animais associados a elementos obscuros e sombrios e até mesmo à morte,posso provar o contrario ,apenas leia o post abaixo.

 
 
 
O clima de mistério que gira em torno dessas aves fez com as pessoas tivessem mais medo do que curiosidade em descobrir mais detalhes sobre o animal.
Para acabar com a ideia de que os corvos são animais malignos, confira 10 fatos fascinantes sobre essas aves selecionados pelo pessoal do Mental Floss. Certamente depois de ler esse artigo você vai passar a ver os corvos de maneira diferente.

1. Os corvos são inteligentes

Há quem diga que a inteligência dessas aves equivalha a dos chimpanzés e dos golfinhos. Na natureza, os corvos já provaram que são capazes de atirar pedras nas pessoas para evitar que elas alcancem seus ninhos, assim como podem se fingir de mortos ao lado da carcaça de um castor para espantar outros corvos e garantir que serão os únicos a saborear o banquete.
Ainda, se perceber que está sendo observado por outro corvo, o pássaro esconde seu alimento e engana seu colega, fazendo de conta que guardou a comida em um lugar, quando na verdade o esconderijo é outro. Mas como todos os corvos são igualmente inteligentes, nem sempre essa tática funciona.

2. Os corvos imitam a voz humana



Não é à toa que Edgar Allan Poe dedicou um de seus poemas mais importantes a um corvo misterioso que repetia a palavra “nevermore” ao longo do texto, assim como o animal do vídeo acima. Quando criadas em cativeiro, essas aves conseguem até mesmo falar com mais habilidade do que alguns papagaios, imitando também barulhos de carros, descargas e reproduzindo sons característicos de outros animais.
Na natureza, os corvos são conhecidos por imitar o som de lobos e raposas para atrair essas espécies até carcaças que eles não conseguem abrir. Assim que o animal termina de se alimentar, o corvo aproveita os restos sem fazer esforço.

3. Os corvos usam linguagem corporal

Além de ter a capacidade de imitar a voz humana e os sons de outros animais, os corvos também usam a linguagem corporal de maneira sofisticada para se comunicar. Um estudo realizado na Áustria mostrou que as aves usam seus bicos para indicar um objeto a outro pássaro – que é basicamente o mesmo que apontarmos os dedos para algo. Os pesquisadores identificaram que os corvos também seguram objetos para poder chamar a atenção de outro corvo. Depois dos primatas, essa é a primeira vez que a ciência encontra esse tipo de linguagem entre os animais.

4. Os corvos se adaptam facilmente

A história da espécie mostrou que esses animais podem viver nos mais diversos habitats – montanhas nevadas, desertos, florestas etc. Sua dieta também é vasta e inclui peixes, carnes, sementes, frutas, carniça e lixo. Se preciso, um corvo pode chegar a enganar outro animal para poder roubar sua comida. Tendo poucos predadores, eles chegam a viver 17 anos na natureza e até 40 anos em cativeiro.
Fonte da imagem: Reprodução/Shutterstock

5. Os corvos representavam a encarnação do mal na Europa

O pequeno animal de plumas negras representava o próprio mal em algumas culturas europeias. Na França, acreditava-se que os corvos eram as almas de padres e freiras perversos. Para os alemães, as aves eram a reencarnação das almas condenadas e, às vezes, representavam o próprio Diabo.
Já na Suécia, os corvos que grasnavam durante a noite eram considerados as almas das pessoas assassinadas que não tiveram direito a um funeral católico. Por fim, os dinamarqueses acreditavam que se você visse um corvo que tivesse um buraco na asa, ao olhar através desse buraco você se transformaria em um corvo também.

6. Os corvos fazem parte de muitos mitos

Desde o Tibete até a Grécia, as pessoas acreditavam que os corvos eram mensageiros dos deuses. Durante as batalhas, as deusas celtas se transformavam em corvos. Já Odin, o deus da mitologia nórdica, tinha dois corvos – Hugin (pensamento) e Munin (memória) –, que voavam ao redor do mundo durante o dia e, à noite, contavam ao deus tudo o que tinham visto.
Os chineses diziam que os corvos traziam um clima ruim para as florestas para avisar às pessoas de que os deuses passariam por ali. E algumas tribos nativas da América adoravam o corvo como uma deidade, além de o descreverem como um “pregador de peças” que estaria envolvido na criação do mundo.

7. Os corvos são extremamente brincalhões



Talvez os nativos americanos não estivessem de todo errados quanto à natureza brincalhona dos corvos. Essas aves já foram vistas usando montanhas do Alaska e do Canadá como grandes escorregadores. Além disso, é comum que os corvos brinquem de “bobinho” com outras espécies, como lobos, lontras e cães.
Os corvos também fazem brinquedos – o que é um comportamento bem raro entre os animais – usando galhos, pinhas, bolas de golf ou pedras para brincarem sozinhos ou em grupo. Mas o mais engraçado é que os pássaros também provocam ou tiram sarro de outros animais simplesmente porque acham divertido.

8. Os corvos tomam banho de formigas

O comportamento estranho, mas bastante comum, também é frequente entre outras espécies de pássaros. Para tomar um banho de formigas, as aves se deitam em cima de uma trilha de insetos para que as formigas entrem em suas penas. Outra alternativa é mastigar os insetos e passar a “pasta de formigas” nas penas.
Algumas teorias acreditam que as aves fazem isso porque as formigas têm uma ação inseticida e fungicida no corpo do pássaro. Outros dizem que a secreção das formigas ajuda quando as aves perdem penas. Existe ainda aqueles que acreditam que os pássaros fazem isso simplesmente por hábito.

9. Os corvos têm empatia

Por mais que sua natureza seja travessa e brincalhona, essas aves são capazes de sentir empatia. Quando um corvo perde uma batalha, ele é consolado por seus colegas. Eles também mantêm a memória de pássaros com os quais se deram bem e podem chegar a ser amigáveis com esses animais até três anos depois. No mesmo sentido, os corvos respondem negativamente aos inimigos e agem de maneira suspeita quando encontram corvos estranhos.
Fonte da imagem: Reprodução/Shutterstock

10. Os corvos formam gangues na adolescência

Os corvos costumam escolher seus pares e viver com eles em um território fixo por toda a vida. Quando seus filhotes atingem a adolescência, eles deixam o lar e formam “gangues” com outros corvos da mesma idade. Esses grupos de pássaros jovens viverão e comerão juntos até encontrarem seus pares, quando então passarão a viver em duplas, seguindo o exemplo de seus pais.
O mais interessante desse comportamento é que os cientistas descobriram que a vida dos adolescentes é mais estressante. Ao analisar os níveis hormonais presentes no sangue de jovens e adultos, foi possível notar maiores concentrações dos hormônios ligados ao stress no organismo dos adolescentes. O que nos faz concluir que passar por essa fase da vida não é fácil pra ninguém.

Mais um animal e seu aspirador de pó

Fluffy-kitten-brushed

          Que fofo *-*

Links para ver enquanto não tem nada pra fazer !

A diferença entre estar solteiro e estar namorando alguém
Channing Tatum e batatas que são a cara dele
Misturando personagens da Pixar com jogos da atualidade
O show de intervalo mais épico já visto
Algumas fantasias muito criativas para o dia das bruxas
Como fazer um porta-chave com peças de Lego
De volta para o futuro 2 – expectativa VS realidade
so-podia-ser-na-russia/39698-estes-17-gifs-vao-alimentar-seu-amor-pelas-bizarrices-da-russia.
Chinchilla-walking
A bot lane
Alguns sites antes de seus dias de glória
Todas as músicas de Beyoncé em menos de 6 minutos
Roupas de filmes e séries famosas
Novo Nexus a caminho?
Queijo a combinação perfeita para qualquer alimento
Fotos de guerra VS HQs vintage  => muito da hora
-Relembre-alguns-casos-de-histeria-coletiva-com-novo-video-do-Mega-Curioso
-halloween-as-10-esculturas-em-aboboras-mais-criativas-que-voce-ja-viu.
-10-locais-fascinantes-criados-pela-natureza.

Você Sabia ?

Assim como acontece com as impressões digitais, a impressão deixada pela língua de uma pessoa é única.

Ilusão de otica



Troll

Dose de fofura


 tá aí e nada melhor que garantir a sua dose de fofura extrema da semana. Dessa vez temos uma fofíssima galeria dedicada a esse pequeno esquilo, que sozinho consegue dar conta de fazer qualquer um vomitar arco-íros. :3