sábado, 7 de setembro de 2013

Bom sabado

Voce sabia de hj :

Em média, uma criança de 4 anos de idade faz 400 perguntas ao dia.

Vambora de hj

 

  Vambora -

10 Praias de Maceió e arredores

Mar em tons de azul e de verde, paisagens (quase) intocadas e piscinas naturais no trecho que vai de Barra de São Miguel e Maceió até Maragogi.

Não, você não precisa necessariamente ir ao Caribe para curtir paisagens dignas de cartão-postal, com mar em tons de azul e de verde, praias de areia branca e coqueirais que margeiam a orla.
O litoral alagoano abriga belas praias com esses atributos, como a do Patacho, em São Miguel dos Milagres, . Tem também Praia do Morro, em Barra de Santo Antônio, além de Maragogi, que guarda o tesouro mais precioso da Costa dos Corais: as famosas Galés, conjunto de piscinas naturais comparado por muitos às lindas ilhas caribenhas.
Em um roteiro que parte do sul ao norte do Estado, conheça as 10 melhores praias de Alagoas para quem quer badalação ou sossego à beira-mar.


Praia do Gunga
No litoral sul de Alagoas está a Praia do Gunga, na Barra de São Miguel, queridinha dos maceioenses. Na ponta esquerda fica a bela Lagoa do Roteiro. Na direita, falésias coloridas e um imenso coqueiral compõem a paisagem. O ponto mais próximo à lagoa é agitado, com bares lotados e música alta.

Escuna ancorada na Praia do Gunga, em Barra de São Miguel, Alagoas

 
Praia do Francês Uma das praias mais famosas de Alagoas, a Praia do Francês consegue agradar a dois tipos de público. De um lado estão os surfistas que encaram as fortes ondas. Do outro, à esquerda, famílias com crianças aproveitam o mar calmo protegido pela barreira de recifes. O agito fica na orla, onde há uma concentração de bares e lojinhas.
Recifes na Praia do Francês, Alagoas

Ponta VerdePrédios modernos dividem o cenário com o mar verde-claro, coqueirais e trechos de areia fofa em Ponta Verde, a melhor praia urbana de Maceió. Assim como a vizinha Pajuçara, as piscinas naturais são a grande atração daqui. Ocasionalmente, o mar fica impróprio para banho.
Na orla estão duas das melhores barracas de praia, . A primeira é a Kanoa, frequentada por jovens que vêm curtir as apresentações de djs e bandas de quarta a sexta, tomar um chope gelado ou admirar o pôr do sol. Na Lopana, você pode relaxar nas espreguiçadeiras, experimentar os petiscos do cardápio e tomar drinques à base de frutas. Grupos de blues, pop rock e djs embalam as noites de quinta a domingo.Praia de Ponta Verde, em Maceió, Alagoas


Ipioca Menos frequentada que as outras praias de Maceió, Ipioca é perfeita para quem busca sossego. A paisagem preservada tem coqueirais, mar em tons de azul e de verde, longos trechos de areia branca e piscinas naturais na maré baixa. Mas, atenção: o mar fica um pouco agitado na maré cheia.
Lá está também a barraca Hibiscus. À sombra de coqueiros, o local tem espreguiçadeiras, redes e serviços de massagem, ideal para quem quer relaxar e esquecer da vida. Também conta com playground e cardápio variado.




Mesas do Hibiscus, na Praia de Ipioca, em Maceió, Alagoas

Praia de Carro Quebrado Nos fins de semana, a Praia de Carro Quebrado é um dos destinos favoritos dos moradores de Maceió. Os motivos? As belas falésias coloridas, o mar verdinho e os coqueirais. Quem estiver na Praia Barra de Santo Antônio pode fazer passeios de lancha até a região. Para fazer uma graça, guias-mirins molham a mão no mar, deslizam os dedos sobre as falésias e pintam os rostos dos turistas.Praia de Carro Quebrado na Barra de Santo Antônio (AL)


Praia do Morro
O acesso até a Praia do Morro, em Barra de Santo Antônio, é complicado: você pode chegar de barco a partir de Ponta do Gamela ou de carro por estrada de areia sem sinalização (para não se perder, é melhor ir com guia). Porém, a paisagem compensa o esforço. Além de deserta, a praia tem mar azul, falésias, pedras e a foz do Rio Camaragibe.
Praia do Morro, em Barra de Santo Antônio, Alagoas
 
Praia do Patacho Praticamente deserta, a Praia do Patacho, em São Miguel dos Milagres, é a mais bonita da Costa dos Corais , graças ao seu coqueiral de encher os olhos e ao mar esverdeado pra lá de cristalino.
Se a maré atinge o nível mais baixo, longos trechos de areia e os recifes ficam ainda mais à mostra. Na maré seca, as lagoas rasas e mornas são um convite para relaxar. Como não há barracas, bares ou restaurantes, fica difícil passar o dia todo na região. Então traga um guarda-sol e um lanchinho e aproveite o que esse paraíso tem a oferecer
Praia do Patacho, na Rota Ecológica, em Porto de Pedras, Alagoas
 
Praia do Toque Quando a maré está baixa na Praia do Toque, o passatempo preferido dos turistas é se deliciar nas pequenas lagoas ou em uma das maiores piscinas naturais de São Miguel dos Milagres, conhecida como "Piscina do Toque". O mar transparente permite ver os peixinhos coloridos com ou sem snorkel. Quem quiser aproveitar mais um dia na região pode reservar um quarto em uma das pousadas Pousada do Toque, do Caju e Origami.
 
Jangada para passeio na Praia do Toque, em São Miguel dos Milagres, Alagoas

Maragogi O tesouro mais precioso da Costa dos Corais está em Maragogi: as famosas Galés, conjunto de piscinas naturais com tons de azul-turquesa comparado por muitos às lindas ilhas caribenhas. A Taoca e a Barreira de Peroba são as mais preservadas da região.
Na maré baixa, catamarãs deixam a costa em direção aos arrecifes, onde ancoram por cerca de duas horas. Lá, coloque máscara e snorkel para curtir ao máximo a riqueza marinha. A região ainda tem passeios alternativos de barcos e mergulhos com cilindro.

Os catamarãs levam os turistas até as galés, como é conhecido o conjunto de piscinas naturais de Maragogi
Pajuçara
Uma das melhoes atrações da orla de Maceió é a praia de Pajuçara: as cristalinas piscinas naturais formadas pelos recifes na maré baixa. As jangadas coloridas fazem a travessia com duração de 15 minutos e permanecem por até 40 minutos, tempo suficiente para nadar nas águas mornas com os peixinhos. Às vezes, o mar fica impróprio para banho. O agitado calçadão, emoldurado por coqueiros, conta com quiosques, ciclovia, quadras poliesportivas, pista de caminhada e uma feira de artesanato.
Piscina natural da Praia de Pajuçara

Holambra promove Expoflora 2013...Mega-exposição traz cultura holandesa e flores de 30 de agosto a 29 de setembro

Expoflora, Holambra
Os produtores da região de Holambra sempre novidades para o mercado de flores, como a Callas amarela

Não há melhor maneira de comemorar a chegada da primavera do que estar no meio de muitas flores. A Expoflora 2013, em Holambra, é um evento perfeito para quem curte este tipo de exposição, com mostras paisagísticas e de arranjos florais, shows e danças típicas, a tradicional chuva de pétalas e diversos outros aspectos da cultura holandesa.
Localizada a apenas 140 km de São Paulo, na região de Campinas, Holambra é uma micro-Holanda, país notório por concentrar boa parte do mercado mundial de flores. Por aqui, a cooperativa de produtores promove a criação de novas variedades florais, a incrementação genética e também um pouquinho da cultura da terra-mãe, como sua gastronomia e uma simpática loja de suvenires.
A 32ª edição de uma das maiores exposições de flores da América Latina vai até 29 de setembro.
Paraíso das Águas, Expoflora, Holambra
Explofora 2013
Onde: Holambra, SP 340, Rodovia Campinas-Mogi Mirim, saída 140
Quanto: R$ 32 (adultos); R$ 16 (maiores de 60 anos, crianças de 6 a 11 anos e estudantes com carteirinha)
Mais informações: pelo telefone (19) 3802-1499

Oktoberfest de Blumenau comemora sua 30ª edição em 2013,Confira as novidades da festa alemã, que acontece de 3 a 20 de outubro, em Santa Catarina.


O clima de festa vai invadir Blumenau entre os dias 3 e 20 de outubro, quando acontece a 30ª edição da Oktoberfest, considerada a segunda maior festa alemã do mundo – fica atrás do evento de Munique, na Alemanha.
Este ano, os desfiles de grupos folclóricos e bandas com trajes típicos na Rua XV de Novembro passarão por algumas adaptações. O tempo das apresentações será reduzido e haverá uma nova dinâmica, para proporcionar um espetáculo diferente e não torná-lo cansativo para o público.
Outra mudança será no tradicional Concurso de Tomadores de Chope em Metro, que passará a ser realizado com chope sem álcool para garantir a segurança e possibilitar que os motoristas também participem. De acordo com a organização, a substituição não comprometerá a brincadeira, já que o objetivo da disputa é premiar quem bebe o chope mais rápido.Oktoberfest 2013, Blumenau, Santa Catarina
O Parque Vila Germânica, palco das principais atrações, receberá a decoração temática intitulada “A Arte da Cerveja”. Nos setores 1 e 2 serão apresentados a história da cultura cervejeira na Alemanha e no Brasil. Já no setor 3, as lonas e painéis dão lugar aos telões e projeções.
O público ainda poderá conhecer os produtos das cervejarias artesanais e experimentar pratos típicos, como spaztle, café e cuca, kassler (costeleta de porco acompanhada de salsicha branca e vermelha, purê e chucrute), eisbein (joelho de porco com purê, chucrute e salsichas branca e vermelha) e marreco recheado (servido com recheio, arroz, repolho roxo e purê de batata e de maçã).
OktoOktoberfest Blumenau Santa Catarina
As entradas nos dias 3, 7, 14 e 20 de outubro são gratuitas. Os ingressos antecipados custam de R$ 6 a R$ 20, de acordo com o dia escolhido, e serão vendidos pela internet a partir de agosto - a data ainda será anunciada.
30ª Oktoberfest de Blumenau
Quando: de 3 a 20 de outubro
Onde: Parque Vila Germânica e em outros pontos da cidade
Quanto: de R$ 6 a R$ 20. Entrada gratuita nos dias 3, 7, 14 e 20.

Fonte: www.oktoberfestblumenau.com.br

Pug-dog-bobblehead-doll

Pug-dog-bobblehead-doll

Perseguição de turistas no Safari

Cheetah-stalking-safari-tourists

Likns pra ver enquanto ... a volta do sol

O Corgi e sua fofíssima roupinha de urso
Alguns fatos curiosos sobre os bigodes
-seria-este-o-curriculo-mais-bizarro-de-todos-os-tempos-.htm
-isto-nao-e-uma-pintura-mas-uma-escultura-em-vidro-veja-mais-11-delas-aqui.htm
-musica-bizarra-bomba-e-tem-mais-de-3-milhoes-de-visualizacoes-em-3-dias.htm  -Viralizou!!!
-a-saga-continua-peixe-arranca-bagos-agora-e-visto-na-franca.htm
-perigo-meteoro-atravessa-o-ceu-de-cidade-no-mexico-durante-o-dia.htm
-mulher-britanica-foi-dormir-com-enxaqueca-e-acordou-com-sotaque-chines.htm
Elevator-trapdoor

-edificio-de-londres-derrete-partes-de-carro-por-falha-no-projeto.htm
-instagram-com-fotos-de-gato-que-senta-e-sucesso-na-russia.htm
-menina-tenta-fazer-danca-sensual-e-acaba-pegando-fogo-video-.htm
-universidade-da-california-tera-curso-online-baseado-em-the-walking-dead.htm
-banho-nem-morto-cachorro-finge-para-tentar-escapar-da-situacao-video-.htm
-controle-remoto-para-caes-e-desenvolvido-por-pesquisadores-norte-americanos.htm
-cacadores-de-tesouro-descobrem-us-300-mil-em-ouro-no-fundo-do-mar.htm
exposicao-de-flores-aruja-aflord-2013-noticias#2

7 fenômenos naturais impressionantes que você provavelmente não conhece;Dedos de gelo dentro do oceano, arco-íris nas nuvens e flores congeladas são só alguns dos fenômenos estranhos que a natureza é capaz de criar.

7 fenômenos naturais impressionantes que você provavelmente não conhece





Diferentes tipos de fenômenos naturais ocorrem em nosso planeta e, muitas vezes, passam completamente despercebidos aos nossos olhos. Por mais que nós não vejamos esses acontecimentos naturais de perto, como a aurora boreal ou certos eclipses, sabemos que eles existem. Entretanto, alguns fenômenos um tanto desconhecidos chamam a atenção pelas suas características raríssimas e belezas singulares. Confira uma lista com sete desses impressionantes episódios:

1 – Bioluminescência nos mares

Fonte da imagem: Reprodução/Cracked
Fonte da imagem: Reprodução/Cracked
Apesar de a imagem parecer ser de um filme do futuro ou de uma balada para peixes, o resultado ocorre graças às algas que se encontram na região. Esse evento é bastante raro de ocorrer próximo das praias, normalmente sendo encontrado em alto mar ou perto de embarcações. Entretanto, quando o número de plânctons é excessivamente grande, as impressionantes luzes azuis podem se manifestar perto da costa.
Quando as ondas batem na areia o efeito e o brilho das algas é ainda maior. Apesar de elas serem bastante inofensivos aos humanos, o exagero de algas não é algo bom para os peixes, já que os níveis de oxigênio da água são diminuídos. Bonito, porém não muito saudável para o mar.

2 – Flores congeladas

Fonte da imagem: Reprodução/CrackedFonte da imagem: Reprodução/Cracked
Por mais irreal que possa parecer, essas coisas que você vê na imagem não são seres vivos – não são plantas de verdade. Trata-se de um evento raro que pode ocorrer em regiões de temperaturas extremas quando pequenas quantidades de gelo que flutuam na água congelam as gotas ao seu redor e criam uma reação em cadeia. O resultado? Uma floricultura feita de gelo e que desliza sobre a água.
Nesse fenômeno, o gelo cresce ao redor de pequenos blocos em formatos imperfeitos, como se fossem espinhos congelados. O interessante é que o grau de bactérias e pequenos organismos que são encontrados dentro das flores congeladas é bastante alto, muito maior do que na água do oceano. Os pesquisadores acreditam que as flores congeladas abrigam seus próprios ecossistemas de modo temporário, favorecendo a vida e a sobrevivência desses pequenos organismos durante as temperaturas extremas.

3 – Chaminés de neve

Fonte da imagem: Reprodução/CrackedFonte da imagem: Reprodução/Cracked
No vasto território permanentemente congelado da Antártida existem inúmeros vulcões que estão ativos. Entretanto, com o tempo extremamente gelado, somente alguns deles entram em erupção. Com o calor gerado nas profundezas e no interior desses vulcões, os gases e o vapor criados são expelidos constantemente.
Porém, quando os gases quentes entram em contato com o ar absurdamente gelado da superfície, eles congelam e formam essas bizarras construções chamadas de chaminés congeladas. Elas se acumulam com o passar dos anos e formam estruturas relativamente finas e pontiagudas, que sempre estão expelindo o vapor produzido na terra.

4 – Arco-íris lunar

Fonte da imagem: Reprodução/Cracked
Antes que você ache que essa imagem é falsa, podemos explicar. Os arco-íris noturnos realmente podem ocorrer, por mais que sejam considerados bastante raros. Esse evento ocorre quando partículas de água entram em contato com o reflexo da luz solar projetado na superfície da Lua. Por mais que não tenha a mesma intensidade de um arco-íris comum, eles são um pouco visíveis.
Entretanto, registrar a foto de um arco-íris lunar não é algo fácil. Já que ele não é muito claro, são necessárias câmeras específicas e de longa exposição para que eles possam ser devidamente capturados.

5 – Cilindros de neve

Fonte da imagem: Reprodução/CrackedFonte da imagem: Reprodução/CrackedFonte da imagem: Reprodução/Cracked
Esses curiosos cilindros de neve são formados naturalmente quando pequenos flocos são soprados pelo vento. O material é colhido de modo irregular, formando os cilindros dos mais variados formatos e tamanhos, porém sempre com um característico furo no centro.
A velocidade do vento é um dos fatores determinantes para o sucesso de formação dos cilindros, que podem possuir o tamanho de bolinhas de tênis ou mais de dois metros de altura. O tipo da neve também é importante, já que algumas são mais frágeis e outras espessas. Nem é preciso dizer que o evento é bastante raro, ocorrendo principalmente na América do Norte e na Europa.

6 – Arco-íris de fogo

Fonte da imagem: Reprodução/CrackedFonte da imagem: Reprodução/Cracked
As nuvens que se encontram em altitude bastante elevada frequentemente possuem pequenos cristais de gelo dentro de si. Quando eles são atingidos pelos raios solares, em ângulos específicos, são capazes de originar o efeito da refração e criar um arco-íris horizontal, sem necessidade de chuvas. O resultado é impressionante, capaz de pintar cores nas nuvens nos mais irregulares formatos.

7 – Dedo de gelo

Fonte da imagem: Reprodução/Cracked
Esse impressionante e raro acontecimento da natureza foi somente descoberto nos últimos anos. Chamado em inglês de "Brinicle", o curioso fenômeno ocorre quando o gelo da superfície da água é tão intenso que uma determinada quantidade começa a descer ao chão – congelando tudo o que encontra no caminho.
Isso acontece quando o gelo recém-formado intensifica a quantidade de sal encontrado na água consideravelmente, originando um dedo de gelo e sal capaz de congelar a água ao redor dele e se expandir em direção ao chão de modo bastante resistente. Quando essa coluna de gelo atinge o fundo, tudo o que está em seu entorno é congelado, criando uma espécie de rio de gelo. Confira o vídeo para entender melhor:

...
E você, conhece outros fenômenos raros e poucos conhecidos que a natureza é capaz de proporcionar? Se sim, compartilhe com a gente nos comentários.

13 fenômenos naturais espetaculares pouco conhecidos

13 fenômenos naturais espetaculares pouco conhecidos




As clássicas maravilhas da natureza são enormes, famosas e difíceis de não perceber – cânions vastos, montanhas gigantescas, cataratas descomunais e coisas do tipo. No entanto, muitos dos fenômenos naturais mais fantásticos são, ao mesmo tempo, alguns dos menos perceptíveis, seja por suas condições raras de surgimento ou por sua localização remota.
Indo desde pedras que se movem sozinhas sem explicação plausível até tornados de puro fogo e fumaça que são mais destrutivos do que os incêndios que os originaram, listamos a seguir algumas das maravilhas mais belas, inspiradoras e, por que não, aterrorizantes da natureza.

1 – Rochas deslizantes

As misteriosas pedras ambulantes do deserto de lama batida do Vale da Morte, na Califórnia, são motivo de controvérsia científica há décadas. Elas são rochas de tamanhos e formatos variados, algumas pesando centenas de quilos, que chegam a se mover por quilômetros e mais quilômetros sem algum motivo aparente, deixando um rastro atrás de si.
Alguns cientistas chegaram a propor que uma combinação de ventos fortes e gelo na superfície pudesse ser responsável pelo fenômeno, mas isso não explica os casos de pedras que começam lado a lado e se movem em velocidades e direções distintas. Além disso, as contas dos físicos também não batem, já que seriam necessários ventos de centenas de quilômetros por hora para mover algumas das rochas.
Fonte da imagem: Reprodução/WebEcoist

2 – Basalto colunar

Quando um fluxo de lava espesso se resfria, ele acaba se contraindo verticalmente, mas rachando em sentido perpendicular à direção em que fluía. Esse fenômeno acontece com um grau de regularidade geométrica tão grande que, na maioria dos casos, ele forma uma surpreendente grade de projeções hexagonais que parecem até ter sido feitas por seres humanos.
Um dos exemplos mais famosos desse fenômeno é a Calçada dos Gigantes, na costa da Irlanda (que você pode ver nas fotos abaixo). Porém, a maior e mais reconhecida ocorrência talvez seja a Torre do Diabo, nos estado norte-americano do Wyoming. O basalto também toma formas distintas e igualmente fascinantes quando as erupções são expostas a correntes de ar ou à água.
Fonte da imagem: Reprodução/WebEcoist

3 – Buracos azuis

Essas manchas escuras são quedas gigantescas e abruptas na elevação subaquática que são perfeitamente visíveis da superfície quando olhamos de cima e comparamos sua tonalidade com a dos arredores. Essas cavernas podem ter centenas de pés de profundidade e algumas contêm fósseis que foram encontrados nas suas profundezas, completamente preservados.
Com o equipamento apropriado, mergulhadores são capazes de explorar esses ambientes profundos, mas a baixa taxa de oxigênio devido à má circulação da água faz com que haja pouquíssima vida nesses lugares, deixando-os assombrosamente vazios.
Fonte da imagem: Reprodução/WebEcoist

4 – Marés vermelhas

As marés vermelhas nada mais são do que influxos súbitos de enormes quantidades de algas coloridas de célula única, que juntas acabam deixando áreas inteiras de um oceano com uma coloração vermelho-sangue. Embora algumas delas sejam relativamente inofensivas, outras são portadoras de toxinas mortais que causam a morte de peixes, aves e mamíferos marinhos.
Em alguns casos, até mesmos seres humanos já sofreram os efeitos nocivos das marés vermelhas, mas não há nenhum caso conhecido de pessoas que tenham morrido por conta do fenômeno. Embora possam ser altamente nocivos em grandes conjuntos, os fitoplânctons que as constituem não são perigosos em pequenas quantidades.
Fonte da imagem: Reprodução/WebEcoist

5 – Círculos de gelo

Enquanto muitos podem ver esses círculos aparentemente perfeitos de gelo como motivo para teorias de conspiração, cientistas acreditam que eles sejam formados quando pedaços flutuantes de gelo são rodados por correntes circulares de água (conhecidas como eddies), formadas por fluxos fortes de água que passam por objetos sólidos.
Como resultado dessa rotação, outros pequenos pedaços de gelo se acumulam simetricamente nas beiradas do bloco até que ele se transforme em um círculo quase perfeito. Já foram encontrados locais com círculos de gelo com mais de 152 metros de diâmetro e até mesmo grupos dessas formações, com tamanhos idênticos ou diferentes entre si.
Fonte da imagem: Reprodução/WebEcoist

6 – Nuvens mammatus

Fazendo jus à sua aparência medonha, as nuvens mammatus costumam ser mensageiras de tempestades ou outros abalos atmosféricos que estejam a caminho. Compostas predominantemente por gelo, elas podem se estender por centenas de quilômetros em todas as direções, com formações individuais que aparentam ficar completamente paradas por entre 10 e 15 minutos.
Fonte da imagem: Reprodução/WebEcoist

7 – Dolinas

Conhecidas em inglês como sinkholes, as dolinas são um evento natural consideravelmente assustador. Com o passar do tempo, fluxos subterrâneos de água causam erosão no solo abaixo da superfície até que a terra acima ceda e desmorone para as profundezas, algumas vezes de forma bastante abrupta.
Muitas vezes, esse fenômeno acontece de forma natural, mas existem ocorrências causadas pela interferência humana, seja ao deslocar fluxos de água ou pela ação de tubulação rompida. Dolinas urbanas de grande profundidade já se formaram mundo afora, consumindo partes de quadras, calçadas e até mesmo prédios inteiros.
Fonte da imagem: Reprodução/WebEcoist

8 – Penitentes

Nomeadas em menção a monges do estado norte-americano do Novo México que usavam capuzes extremamente pontudos, as penitentes são incríveis lâminas de gelo de formação natural que crescem do chão em direção ao sol. Mais comumente encontradas em altitudes elevadas, elas podem se tornar mais altas que os seres humanos e tomar campos extensos, que ficam repletos de pontas geladas.
Enquanto o gelo vai derretendo, pequenos desníveis iniciais são formados entre partes distintas dos blocos gelados. Com o passar do tempo, essas diferenças de altura modificam a ação do vento no degelo e criam sombras que diminuem o efeito do sol, criando as pontas acentuadas.
Fonte da imagem: Reprodução/WebEcoist

9 – Nuvens lenticulares

Não, essas formações não são OVNIs – nem coberturas artificialmente criadas para camuflá-los. As nuvens lenticulares são fenômenos evitados por aviadores tradicionais, mas amados por pilotos de planadores. Elas são massas com uma forte corrente de ar ascendente que pode levar os aviões sem motor a grandes alturas, normalmente formadas quando ventos rápidos são desviados para cima ao passarem por um grande objeto terrestre, como uma montanha.
Fonte da imagem: Reprodução/WebEcoist

10 – Pilares de luz

Essas colunas luminosas de aparência quase sólida se projetam pelo céu quando a luz reflete em cristais de gelo por um ângulo preciso, seja vinda do sol (como vemos nas duas primeiras figuras abaixo) ou de fontes artificiais, como luminárias de ruas ou parques. Apesar de sua aparência maciça, o efeito dos pilares de luz é inteiramente criado pelo ponto de vista relativo dos observadores.
Fonte da imagem: Reprodução/WebEcoist

11 – Lua laranja

Embora a maioria das pessoas já tenha presenciado esse fenômeno ao menos uma vez na vida, poucos sabem o que faz com que o satélite natural do nosso planeta ocasionalmente apareça com cores alaranjadas em regiões baixas do céu.
Quando a lua aparece mais próxima ao horizonte, os raios de luz solar que são refletidos nela são forçados a atravessar uma camada muito maior da nossa atmosfera até nos atingir, o que faz com que apenas as luzes de espectros entre o amarelo e o vermelho nos alcancem, o que inclui o laranja.
Fonte da imagem: Reprodução/WebEcoist

12 – Parélios

Conhecidos em inglês como sundogs, esses pontos luminosos em volta do sol possuem um processo de formação parecido com o dos pilares de luz, baseado nos raios luminosos passando por cristais. O formato e a direção dos sólidos translúcidos podem causar uma forte alteração no impacto visual para os observadores, produzindo caudas maiores e mudando as cores que podem ser vistas.
A altura relativa no céu da nossa principal estrela faz com que os parélios apareçam mais próximos ou mais distantes do astro. Condições climáticas variáveis em outros planetas do Sistema Solar podem levar ao surgimento de auréolas com até quatro desses pontos a partir da perspectiva desses mundos. O fenômeno é discutido e avaliado desde tempos ancestrais, com registros escritos datando da época dos egípcios e gregos.
Fonte da imagem: Reprodução/WebEcoist

13 – Tornados de fogo

Eles aparecem no meio ou nos arredores de incêndios descontrolados quando ocorre uma convergência de condições favoráveis, e podem ser causados por outros eventos naturais, como terremotos e tempestades de raios.
Os tornados de fogo podem ser extremamente perigosos, muitas vezes avançando até grandes distâncias e causando destruição e morte em áreas que de outra forma não seriam tocadas pelas chamas. O fenômeno costuma ter cerca de 1,5 quilômetro de altura, gerar ventos de mais de 160 quilômetros por hora e dura 20 minutos ou mais.
Fonte da imagem: Reprodução/WebEcoist
E você, conhece algum outro fenômeno natural espetacular? Deixe sua opinião nos comentários.