sábado, 27 de julho de 2013

Bom Sabado

 

Deixem comentarios !
GIF Panda


















Perder alguns minutos vendo GIFs engraçados pode ser uma boa maneira de fugir rapidinho da realidade e dar boas risadas. Se você procura por isso, uma dica é o tumblr Animals Being Dicks, que mostra diversos animais agindo como bobos ou até mesmo de má-fé.
GIF Gato
GIF Ovelha

GIF Cachorro
GIF Girafa
GIF Cão

GIF Gato louco
GIF Cachorro
GIF Foca
GIF Gatinho em pé

Fonte:
http://animalsbeingdicks.com/
 

O clone









Você pode mandar a sua foto com seu pet caso ache vcs parecidos


 

Eu ri

Quer rir? Junte-se a nos ~ @[368085303274087:274:Tá achando que me engana, NÉ ?]@[240647766061231:274:"te amo mais que tudo"]♥

@[143732359115965:274:Quem tá vivo curte] kkkCORTA PÁ 18 ~ Poderoso Castiga • Pânico na Band
Partiu dar uma fapada ~ Fap Fap Fap
CADASTRO GRATUITO

GANHE LENDO E-MAILS
http://www.cadastroemai.vai.la/

.

Indicação [Filme]

À Beira do Abismo – Legendado

 À Beira do Abismo – Legendado
Sinopse: Nick Cassidy (Sam Worthington) é um ex-policial, agora fugitivo, que decide ficar no topo de um arranha-céu enquanto uma negociadora do Departamento de Polícia de Nova York tenta convencê-lo a não pular. Quanto mais duram as negociações, a negociadora Lydia Anderson (Elizabeth Banks) percebe que o ex-policial tem outros objetivos.

Assista online no link:
assistir-a-beira-do-abismo-legendado-online.

 

Fotoguia :os labirintos mais incriveis do mundo


Cercas-vivas, espelhos, gelo, plantações de milho e até mesmo filme de plástico fazem parte desses curiosos locais.

Fazenda em Thanksgiving Point

Este campo de milho de aproximados 48.562 metros quadrados de área traz um labirinto que reproduz um modelo de moeda utilizado no estado de Utah, nos EUA. O desenho no seu interior mostra duas locomotivas frente a frente, representando a finalização da ferrovia transamericana.
Design imita moeda comemorativa. Fonte da imagem: Reprodução/Gizmodo

Vambora de hj

 

         Vambora-   Istambul , exótica, disputada, fascinante cidade.


Às margens do estreito de Bósforo, que separa a Europa da Ásia, Istambul tem um pé no oriente e outro no ocidente - literalmente. A sua posição geográfica diz muito sobre a cidade. De um lado, o chamado às orações que emana das mesquitas e as mulheres cobertas com véus garantem o exotismo que se espera da maior cidade da Turquia. Do outro, uma metrópole moderna habitada por 13 milhões de pessoas, numa nação islâmica progressista e cada vez mais alinhada à União Europeia (ainda que as vertentes mais conservadoras da cidade estejam sempre militando pelo caminho oposto). Em 2010, Istambul foi uma das três capitais europeias da cultura. Para a ocasião, tratou de deixar impecáveis os seus principais cartões postais, aguçando ainda mais a sua veia turística.


Algumas das mesquitas mais belas do mundo, palácios suntuosos e monumentos históricos bizantinos fazem parte do seu cardápio de atrações. Mas o lado moderno e mundano da cidade, onde come-se muito bem e a noite pulsa com uma força surpreendente, também merece a sua atenção.
Fundada como colônia grega sob o nome de Bizâncio, no século 7 a.C., a cidade floresceu com as rotas mercantis que se cruzavam na região, vindas da Ásia, do Mediterrâneo e do Mar Negro. Por ali passavam vinho, mel, azeite e grãos e uma importante cultura comercial começaria a florescer no entorno. Conquistada pelos romanos, séculos mais tarde, sob o comando de Constantino, a capital seria transferida para lá e passaria a ser conhecida como Constantinopla. Por centenas de anos a cidade seria a mais rica e poderosa de toda a cristandade e, sob o a bandeira do Império Romano do Oriente, seria seu último bastião de resistência.

 Os vestígios mais importantes desse período são antigas igrejas de estilo bizantino, as fundações do antigo hipódromo e a grandiosa basílica de Santa Sofia. No vai e vem das Cruzadas que por ali passaram, Constatinopla iniciaria um lento declínio até cair perante o ascendente poder otomano. O ano era 1453 e o fato foi de tal forma relevante que determinou o fim do que conhecemos como Idade Média.

Sob a administração otomana de líderes como Mehmet II e Solimão, o Magnífico, a cidade floresceria com a tolerância religiosa e o controle de rotas comerciais. Rebatizada como Istambul, muitos de seus atuais ícones arquitetônicos foram erguidos nesse período, incluindo a fabulosa Mesquita Azul, o Grande Mercado e o extenso Palácio Topkapi dos sultões e seus haréns. Com o fim do Império Otomano depois da I Grande Guerra, o líder político Mustafa Kemal Pasa, conhecido como Ataturk, implementaria uma série de reformas que pavimentariam a face turca atual, que mescla o chamado dos muezzins para as orações diárias e o pragmatismo secular, que é europeu, asiático, globalizado.


COMO CHEGAR
O jeito mais fácil de chegar em Istambul é através dos quatro voos diretos que a Turkish Airlines (www.turkishairlines.com) oferece a partir de São Paulo. São 12h30 de duração até o Aeroporto Internacional de Istambul Ataturk (IST; www.ataturkairport.com), que fica do lado europeu da cidade. De lá é possível chegar ao Centro, 20 km a leste, de metrô, táxi ou ônibus.

ONDE COMER
Não deixe de experimentar a rica gastronomia local, que compreende pratos como os kebabs, karniyarik (berinjelas recheadas), mezes (entradas) como a lakerda (finas fatias de atum defumado) e as infindáveis opções de doces. Vinhos, sucos de frutas, chás e o raki são as opções de bebidas. No entanto, o grande legado turco para o mundo gastronômico é mesmo o café. Após o abandono do cerco otomano de Viena, os austríacos acharam sementes deixadas pelos otomanos e de pronto adotaram aquela bebida amarga e escura. A vida dos intelectuais nunca mais seria a mesma.
Com intercâmbio duradouro com os Bálcãs, Oriente Médio e Ásia Central, a cozinha de Istambul traz reminiscências com seus vizinhos. Um desses cruzamentos é o "churrasquinho grego", o doner kebab, carnes grelhadas e finamente fatiadas que se estabeleceram como um dos pratos mais típicos e queridos da cidade.

COMPRAS EM ISTAMBUL
Entre Ásia e Europa e os grandes mares Mediterrâneo e Negro, Istambul tem em seu DNA o espírito dos mercadores e uma variedade insana de produtos. Aqui você encontrará tapetes e kilins da Anatólia, assim como especiarias, joias, têxteis, produtos em couro, cerâmicas e utensílios domésticos talhados sobre a influência de cada canto do império otomano.
O epicentro deste fantástico mundo é o Grande Bazar, um labirinto de centenas, milhares de lojas que oferecem de tudo, mas o visitante se encantará também com outras lojas e mercados espalhados pela cidade, como o Bazar dos Livros ou o Bazar das Especiarias.
Informações ao viajante
  • Turco. O inglês é compreendido por muitas pessoas que lidam com turistas
  • Lira turca (Türk Lirası)
  • Não é necessário
  • Sem exigências
  • SES - Av. das Nações,Quadra 805, lote 23
    (61) 3242-1448
Maio/Junho e Setembro/Outubro, quando há menos chuva, as temperaturas são agradáveis e a cidade está um pouco menos lotada (mas não exatamente vazia). O outono e o inverno são chuvosos e as temperaturas podem ficar bem baixas, incluindo precipitação de neve.
 


Fonte :Viajeaqui.com
Leia mais em :
 
 

No proximo vambora :Whitehaven Beach -Australia

NÃO PERCA

Frase do dia

TENSO -links para ver enquanto fica em baixo das cobertas !

-conheca-jiff-o-caozinho-que-anda-de-skate.htm
-animais-podem-cometer-suicidio-.htm
-cientistas-do-mit-conseguem-implantar-memorias-falsas-em-ratos.htm
-voce-sabe-quem-e-o-homem-que-encontrou-a-fonte-da-juventude-.htm
-voce-sabia-que-a-felicidade-pode-fazer-mal-.htm]
-6-acoes-cotidianas-que-acontecem-de-forma-surpreendente-no-espaco.htm
-confira-7-lugares-mal-assombrados-em-sao-paulo.htm
-bizarro-voce-ja-ouviu-falar-da-planta-devoradora-de-ovelhas-.htm

Scared-kitten-spaz

Caixa Preta :a verdade por traz dos mitos



25 fatos científicos que na verdade não passam de equívocos


Nós acompanhamos as aulas de física, química e biologia na escola, assistimos a filmes e documentários, lemos notícias que indicam os caminhos mais recentes das pesquisas, mas, mesmo assim, às vezes nos escapa algum equívoco científico.
São informações ou curiosidades sobre diferentes aspectos da ciência que, por algum motivo misterioso, se transformaram em verdades e passaram a ser propagadas entre as pessoas. Para tentar derrubar esses mitos, o site Mental Floss selecionou 50 fatos científicos para serem derrubados. Desses, selecionie 25 curiosidades que certamente você já acreditou ou conhece alguém que acredita. Vamos a elas:

1. O Brontossauro nunca existiu

Paleontologistas do século 19 colocaram equivocadamente o osso de um camarassauro no corpo de um apatosauro e acreditaram ter descoberto uma nova espécie. O erro foi descoberto em 1903, mas foi só em 1979 que os responsáveis pelo museu onde se encontra a ossada corrigiram o erro.

2. Pterodáctilos não são dinossauros

Não só os pterodáctilos, como também outros tipos de pterossauros, foram contemporâneos dos dinossauros mas, na verdade, foram répteis voadores.

3. O lado mais afastado da Lua não é necessariamente o lado mais escuro

Nós não enxergamos um dos lados da Lua por causa da posição da Terra. No entanto, o lado mais afastado do astro recebe a mesma quantidade de luz solar que o lado que conseguimos ver.
Fonte da imagem: Reprodução/Cosmotography

4. A Lua não é a única responsável pelos movimentos das marés

Vale lembrar que a gravidade do Sol também exerce um papel importante sobre as águas do planeta.

5. O Sol não está queimando ou pegando fogo

O que vemos em fotos e representações, na verdade, é um enorme processo químico nuclear em que o Sol promove a transformação de átomos de hidrogênio em hélio.

6. Polaris não é a estrela mais brilhante que vemos no céu

Dependendo da época do ano, Polaris é classificada entre a 46ª e 49ª posição entre as estrelas mais brilhantes, ou seja, existem muitas outras que brilham mais do que ela.

7. As estrelas não brilham

Ao contrário do que diz a cantiga infantil, as estrelas não brilham. Na verdade, elas refletem a luz que transpassa a atmofera, o que acaba distorcendo as imagens que chegam aos nossos olhos.
Fonte da imagem: Reprodução/True Wild Life

8. As baleias assassinas não são baleias

Por mais contraditório que isso soe, as baleias assassinas são, na verdade, os maiores mamíferos existentes na família das golfinhos.

9. Água com sal não ferve mais rapidamente

Na verdade, ao acrescentar sal na água, aumentamos seu ponto de ebulição e atrasamos o processo de fervura.

10. As galinhas não precisam de um galo para botar ovos

Ao contrário do que muitos pensam, a presença do galo não interfere na rotina das galinhas poedeiras. Com ou sem a companhia do macho, elas continuarão colocando seus ovos normalmente.

11. O som que é tradicionalmente associado às águias não é produzido por elas




Certamente você já ouviu o som produzido por uma águia em algum filme ou documentário. No entanto, são as grandes as chances do som que você ouviu não corresponder ao barulho original do animal. O som que tradicionalmente relacionamos à águia-de-cabeça-branca (como você confere no vídeo acima) é, na verdade, produzido pelo búteo-de-cauda-vermelha, outra ave comum na América do Norte.

12. As moscas vivem mais do que 24 horas

Quem nunca ouviu falar que as moscas vivem apenas 24 horas? Pois, na próxima vez em que você estiver sendo perturbado por um desses insetos, lembre-se de que seu tempo de vida varia entre 20 e 30 dias.

13. Os girassóis não apontam para a direção do Sol

Contrariando a crença popular, os girassóis não seguem a trajetória do Sol longo do dia. O que podemos afirmar é que, em geral, as flores apontam para o leste.

14. Os humanos têm mais do que 5 sentidos

Dependendo da definição, é possível dizer que os seres humanos possuem entre 9 e 20 sentidos diferentes. Os estudiosos que defendem essa abordagem consideram o equilíbrio, a aceleração e o poder de sentir dor como outros sentidos, por exemplo.
Fonte da imagem: Reprodução/Shutterstock

15. A língua não é dividida em partes sensoriais diferentes

Certamente você já ouviu alguém explicando que as várias regiões da nossa língua permitem sentir melhor o gosto doce, azedo ou ácido dos alimentos. Na verdade, a superfície da língua é equipada de papilas que sentem todos os sabores – doce, salgado, azedo e amargo – por igual.

16. As estações do ano não são determinadas pela distância entre a Terra e o Sol

Na verdade, são os 23,4° de inclinação da Terra que resultam na incidência de Sol variada em diferentes partes do mundo. A distância entre os dois astros não tem qualquer influência sobre as estações.

17. O equinócio não significa que o dia e a noite têm a mesma duração em qualquer parte do mundo

Ao contrário do que se pensa, o equinócio serve para marcar o dia em que a Terra está com seu eixo exatamente perpendicular ao Sol. Esse fenômeno é apenas um alinhamento astronômico que acontece duas vezes por ano e não implica na duração do dia.

18. Um raio pode cair várias vezes no mesmo lugar




Um raio pode – e cai! – mais de uma vez no mesmo lugar. O Empire State Bulding, nos Estados Unidos, é um dos principais prédios que pode derrubar esse mito: a construção foi atingida mais de 100 vezes somente no ano passado.

19. Os meteoros não caem na Terra pegando fogo

Uma das cenas mais comuns do cinema criou no nosso imaginário a ideia de que os meteoros sempre chegam a Terra (ou qualquer outro lugar que esteja em suas rotas) em chamas. No entanto, isso não é verdade e a ciência já se deparou, inclusive, com meteoros cobertos com gelo.

20. Não existe um produto químico que mude de cor para indicar que alguém fez xixi na água

Alguém já deve ter enganado você com aquela velha história de que existe um produto na água que vai mudar de cor se você fizer xixi. Saiba que essa informação não é verdadeira, mas é muito útil para manter um bom convívio dentro da piscina.

21. O álcool não destrói as células cerebrais

Mas isso não quer dizer que ingerir grandes quantidades de bebidas não vai trazer nenhum tipo de prejuízo para o seu organismo, certo?!

22. O centro da Terra não é formado de matéria líquida

Mais uma vez, por algum motivo misterioso nos levaram a pensar que o centro da Terra é formado por uma matéria líquida. A verdade é que a parte mais central do planeta é constituída de uma densa bola de ferro e níquel.
Fonte da imagem: Reprodução/Live World News

23. A maior parte dos diamantes não vem do carbono

Difícil acreditar que o mesmo material usado para escrever também pode se apresentar em forma de diamantes na natureza. Mas vale lembrar que os diamantes de carbono são a minoria, já que as pedras preciosas já haviam sido descobertas antes mesmo do carvão, outra forma de apresentação do carbono.

24. Galileu Galilei não inventou o telescópio

Na verdade, ele melhorou drasticamente o aparelho que havia sido criado anteriormente.

25. Charles Darwin não é o autor da frase “a sobrevivência do mais apto”

A citação que aparece no capítulo 4 de “A Origem das Espécies” não passa de um empréstimo do filósofo inglês Herbert Spencer, o autor original do conceito.