quinta-feira, 11 de julho de 2013

Bom dia


Fotoguia


 

Parque Teichland

O labirinto no centro de diversões próximo a Jaenschwalde, na Alemanha, é fácil de cruzar, basta virar para o lado certo na entrada. O desafio é chegar até a saída passando pelo seu centro. O parque foi construído em 2008 como medida das autoridades locais para atrair turistas para a região, afetada por minas de carvão a céu aberto.
Labirinto no parque de diversões alemão Teichland. Fonte da imagem: Reprodução/Gizmodo

Vambora de hj

 Vambora-Top 5 :Praias em SC

 

Santa Catarina é um dos estados brasileiros que mais possui belas praias em seu litoral, todas elas com seus encantos característicos.

No sul, é um dos destinos mais procurados no verão e o ano todo recebe turistas, mesmo que o tempo não esteja tão quente. Isso pode ser atribuído ao agito que suas cidades praianas possuem e de permitir aos surfistas ótimas ondas em algumas delas.
Com inúmeras possibilidades, fica até difícil escolher qual praia de Santa Catarina visitar, e é por isso que eu do Azedinho Doce fiz uma lista de 5 lugares para você conhecer no estado, cada um com características que agradam a todos os gostos!

5- Itapema

Itapema possui fácil acesso e suas cinco praias possuem características totalmente distintas, motivo pelo qual, talvez, este seja um dos lugares mais visitados no litoral de Santa Catarina.
Na Praia de Itapema, com localização central, você encontra um mar calmo e cristalino, com ótima infraestrutura para receber os turistas, como grandes hotéis, restaurantes e bares.
Se você quer uma praia mais sossegada, a dica é a Praia do Costão ou Canto da Praia, com um clima típico de vila de pescadores, onde é possível até mesmo fazer um passeio de barco e provar um delicioso peixe na beira da praia. Ao optar por esta parte de Itapema, aproveite para caminhar sobre as rochas do Costão e fazer fotos incríveis da orla marítima.
Praia em Santa Catarina
Vista da Praia de Itapema, em Santa Catarina
Caso você goste de agito, seu lugar é a Meia Praia, a maior praia de Itapema e também a mais visitada e conhecida pelos turistas. Em Meia Praia o setor imobiliário é forte, por isso há muitas opções de casas para temporada, além de seu comércio variado, que não deixa os turistas na mão.
No fim do dia, depois de curtir a praia, os turistas se reúnem nos bares da praia, com muita paquera, alegria e diversão, tudo isso com o belo visual do mar.
Para os surfistas, a opção é a Praia do Cabeço ou Grossa, com uma vista deslumbrante, cercada de muito verde. As ondas que se formam nesta praia selvagem são o maior atrativo para os surfistas.
Nesta cidade litorânea, nossa dica é que você se hospede no Plaza Itapema Resort e SPA, e aproveite suas instalações modernas e confortáveis.

4- Bombinhas

Bombinhas possui 29 praias e 4 ilhas e está a 60Km de Florianópolis. Suas praias são deslumbrantes e possuem o título de “Capital do Mergulho Ecológico”, sendo um dos balneários preferidos por aqueles que praticam o mergulho, chegando a alcançar fama internacional.
Santa Catarina
Praia da Lagoinha, uma das 29 praias de Bombinhas
As praias centrais de Bombas e Bombinhas são as preferidas de quem adora lugares agitados. B em próxima a estas praias você encontra Quatro Ilhas, um lugar encantador, com águas cristalinas e areias recheadas de cristais de quartzo. Para os surfistas, o grande tesouro de Quatro Ilhas é o fato dela ser um dos lugares mais propícios à prática do esporte.
Além de Quatro Ilhas, os praticantes de surf também estão presentes em Mariscal, outra praia com um mar belíssimo, além de areia branca e encostas coloridas de um verde maravilhoso.
Na Praia do Canto Grande, a maior de todas, você encontra um mar calmo e frio, indicada para a prática de windsurf, iatismo e Jet-ski, além de ser ótima para as crianças se divertirem. Para quem quer um pouco de sossego, Zimbros oferece aos turistas águas calmas e claras, ideal para quem viaja com crianças ou gosta de praticar esportes náuticos.
A 50 metros da Baía de Canto Grande está localizada a Pousada Canto Grande, uma ótima opção para aqueles que buscam um hotel em Bombinhas tranquilo e aconchegante.
Se você pensa em passar a temporada de férias em Bombinhas, aproveite para se matricular em uma das escolas de mergulho da cidade. Nessas escolas você pode fazer passeios de barco, ganhar material e curso básico de mergulho, conquistando inclusive uma habilitação universal.

3- Penha

Penha tornou-se conhecida nos últimos anos por estar próxima ao Beto Carrero World, o parque mais famoso do Brasil, visitado todos os dias por turistas não só do país, mas do mundo todo e com mais de 80 atrações para crianças e adultos se devertirem.
Mas nem só de parque de diversões vive a cidade. Penha possui belas praias alocadas entre os morros da região, que podem ser classificadas em praias selvagens e de mar calmo.
Santa Catarina
A Praia da Penha e suas águas azuis
Na Praia Vermelha, os surfistas prevalecem em meio a um cenário paradisíaco. Já a Praia da Saudade possui águas calmas, tornando-se o balneário preferido das famílias, que vão em busca de descanso e garantia de diversão para os filhos.
Para quem procura um hotel em Penha, há duas opções econômicas: o Hotel Praia Grande, localizado a apenas 3Km do Beto Carrero, com ambiente aconchegante e tranquilo, e o Vila Olaria Hotel, com acomodações amplas e diversos serviços.

2- Piçarras

A visão que temos de Piçarras é a de uma cidade tranquila, envolta por muito verde e um mar de águas calmas. Em Balneário Piçarras um contraste entre a natureza e as construções na beira-mar são característicos durante toda sua extensão, enquanto da Barra do Rio Piçarras à Ponte do Jaques a área é super disputada, principalmente no Natal e no Ano Novo, quando todos os turistas se reúnem para assistir à queima de fogos.
Santa Catarina
Assim como Balneário Camboriú, Piçarras é bastante disputada nas festas de fim de ano
Para aqueles que visitam a cidade e procuram um hotel em Piçarras mais em conta, porém sem deixar de lado o conforto, a dica é se hospedar no Hotel Piçarras, bem próximo à orla e a 10 minutos do Beto Carrero World.

1- Garopaba

Garopaba, a 80Km de Florianópolis, suas incríveis ondas foram descobertas pelos surfistas em 1970 e hoje a cidade tem o privilégio de possuir algumas das mais belas praias catarinenses.
Um cenário de rios, costões, lagoas e montanhas compõe o destino buscado por turistas de todos os lados do Brasil, que em alta temporada costumam lotar pousadas e hotéis.
Para os aventureiros, trilhas ecológicas, matas, cachoeiras e muito ecoturismo tornam seu final de semana ou suas férias verdadeiras caminhadas por lugares deslumbrantes e garantem ótimas histórias para contar.
Garopaba possui nove praias, quase todas voltadas à prática do surf. As mais famosas – já foram palco de campeonatos internacionais – são Silveira e a Praia da Ferrugem, considerada o paraíso do surfista. Durante o verão, turistas de todos os lados do Brasil têm garantia de diversão durante o dia e à noite, já que sua vida noturna é extremamente agitada.
Garopaba
A Praia da Ferrugem é um verdadeiro paraíso para os surfistas
No meio da cidade está a Praia de Garopaba, com maior infraestrutura para os turistas, porém não indicada para o surf. Ao invés disso, a praia abriga em sua maioria pescadores profissionais e praticantes de esportes náuticos.
Em visita à cidade, hospede-se no Bavária Mar Hotel, que além de ótima infraestrutura e apartamentos confortáveis, oferece aos hóspedes uma ampla área de lazer, com piscina, espaço para esportes e sala de jogos.

Frase do dia

A vida é como um livro, você não pode mudar as páginas que já foram escritas, mas pode...

O grito de um jeito muito mais legal

Monalisa de um jeito muito mais legal

Pensamento do dia


Ñ divia ter colocado esse pensamento do philosoraptor ...agora os vegetarianos não iram morrer de fome!

O macaquinho e a lince


Esses 2 filhotinhos decidiram tirar brincar um pouco e você já sabe o resto, essa é mais uma daquelas típicas galerias do OVDI onde você verá MUITA fofura. :3






Opa, isso não estava no script…

Incrível briga no jardim de casa


Pobre dente de leão, teve nem chance. ;_;

Doce +Azedo (receitas)Bolo light?


É SAUDÁVEL E LINDO DEMAIS PARA MIM.

A natureza representada em pinturas corporais


Pode parecer um sapo aos desavisados, mas se você parar pra ver…
Nesta obra, o pintor Johannes Stoetter decidiu representar a natureza com suas pinturas corporais extremamente detalhadas. Tendo um total de 5 meses de planejamento e pinturas que passavam de 8 horas de trabalho, resultou nessa incrível obra.







Incrivel de hj :Incríveis esculturas monumentais feitas em plantas


Essa é uma galeria com amostra do que rolou em uma competição de mosaicultura que ocorreu no Canadá. Veja a galeria completa e surpreenda-se.







       

Patinho de estimação


Acho que esse post vai deixar muita gente com vontade de ter um patinho também… ;-;

Dose de fofura




Os filhotes mais babões e fofos ao mesmo tempo. :3

Caixa Preta (Averdade por traz dos mitos ):Descubra mais 10 fatos curiosos sobre alimentos

Descubra mais 10 fatos curiosos sobre alimentos




Você já viu aqui no Azedinho Doce uma série de fatos interessantes sobre alimentos. Agora, trazemos uma lista ainda mais completa para você descobrir algumas coisas surpreendentes e até divertidas.

1. Fã de pão de queijo? Conheça a história dele

A receita mineira é, sem dúvida, uma das coisas mais saborosas da culinária brasileira, mas ninguém sabe exatamente quem é o gênio por trás disso. A receita existe desde o século 18, quando cozinheiras em fazendas de Minas Gerais criaram um tipo de biscoito de polvilho usando a goma que vem da mandioca.
A receita então foi aprimorada com manteiga, leite, ovos e queijo e, aos poucos, o pão de queijo foi tomando forma. Ao ser assado em um forno a lenha, em formato de pequenas bolinhas, o quitute se popularizou apenas em 1930. Você consegue imaginar um mundo sem pão de queijo?

2. Chocolate com barata... humm!

Se você adora chocolate, é melhor deixar de lado esse tópico. Segundo dados da Food and Drugs Administration (FDA), órgão controlador de alimentos nos Estados Unidos, cada barra de chocolate contém, em média, oito pedaços de baratas (éca!).
Os insetos são moídos acidentalmente junto com outros ingredientes da receita. Mas não se preocupe somente com o chocolate: todos os alimentos possuem alguns contaminantes naturais, o que é considerado normal dentro de determinado limite.
O “tempero especial” do doce pode assustar, mas saiba que a cada 100g do chocolate que você consome geralmente é comercializado com cerca de 60 pedaços de diferentes insetos! Será que isso é o bastante para fazer você perder a vontade ou o doce ainda vale a pena?

3. Tone, o inventor do panetone!

Fonte da imagem: Reprodução/GoWhere
São dezenas de histórias sobre essa delícia de Natal, mas a versão mais aceita sobre o panetone é que ele teria sido criado em meados dos anos 900, por um padeiro chamado Tone. O nome teria vindo daí: “Pane di Tone” ou Pão do Tone, em italiano.

4. Por que, após serem cozidos, alguns alimentos ficam duros e outros moles?

O segredo está na proteína. Alimentos com mais proteínas geralmente ficam duros ao serem levados ao fogo, como ovos e carne. Com o cozimento, os aminoácidos vão se quebrando e construindo ligações mais fortes, o que dá ao alimento a forma mais rígida.
O contrário acontece com grãos, que contam com uma boa dose de carboidratos, que são diluídos com o calor. Automaticamente, aquela comida acaba ficando com uma textura mais mole.

5. Por que o macarrão instantâneo... é instantâneo?

A resposta é simples, mas nem todo mundo sabe: o segredo do macarrão instantâneo é o cozimento prévio da massa pelo fabricante. Eles poupam o seu trabalho ao cozinhar, fritar e secar o alimento antes de embalar. Por isso ele é crocante e fica pronto em cerca de três minutos.

6. Como foi inventado o pastel?

Fonte da imagem: Reprodução/Cozinha Vapza
Se você já comeu rolinhos primavera, pode ter percebido uma semelhança entre a massa frita, crocante e recheada com os deliciosos pastéis. Pesquisadores acreditam que essa seja mesmo a origem do alimento: o prato chinês teria feito muito sucesso entre os jesuítas, que levaram a receita até Portugal, colocando recheios doces nela.
Aqui no Brasil, ele ganhou um novo formato e recheios salgados. Acredita-se que o pastel como conhecemos hoje foi inventado por descendentes de imigrantes japoneses na região de Santos.

7. Ketsiap , kechop... ketchup!

Na década de 1690, cozinheiros chineses criaram uma receita peculiar chamada ketsiap. Ela levava milho e peixes em conserva com mariscos e temperos picantes. O condimento se popularizou na Malásia, onde ganhou o título de kechop.
No século XVIII, o molho chegou à Inglaterra por meio de marinheiros que se apaixonaram pela receita. Lá, cozinheiros tentaram reproduzir o molho, mas pela falta de ingredientes, foram utilizados alguns substitutos, como cogumelos, pepinos e até nozes – foi aí que a receita ganhou o nome de ketchup.
No entanto, o molho só se tornou popular quando chegou aos Estados Unidos, sendo misturado a um extrato de tomates. Atualmente, a receita básica do ketchup leva tomates, xarope de milho, vinagre, sal e outros flavorizantes naturais.

8. Comprar um vinho e deixar guardado por anos o fará melhor?

De maneira geral, não. Grande parte dos vinhos disponíveis no mercado brasileiro são feitos para consumo relativamente imediato. A regra de “quanto mais velho um vinho, melhor” na verdade é falsa.
Fonte da imagem: Reprodução/10Most
Isso depende muito do tipo de vinho que você está comprando (e a forma como ele é armazenado). Somente vinhos com alta concentração de ácidos, açúcar, taninos e álcool devem ser armazenados para o envelhecimento, pois eles são feitos para alcançarem sua melhor forma apenas alguns anos após serem produzidos.
Esses vinhos geralmente são os Barolos e Brunellos italianos ou Reserva e Gran Reserva espanhóis. Caso contrário, é melhor não tentar guardar a bebida por muito tempo, ou ela corre o risco de oxidar e “virar vinagre”.

9. Brigadeiro: o doce favorito do brigadeiro

Você pode se surpreender, mas um dos doces mais populares no país foi criado no meio politico brasileiro. Brigadeiro não é somente o nome do docinho: ele é nome de uma das patentes da aeronáutica brasileira e, na verdade, foi por isso que a receita ficou popular.
Em 1945, o brigadeiro Eduardo Gomes disputava a presidência do país com o marechal Eurico Gaspar Dutra, protegido de Getúlio Vargas na época. Mas Eduardo era um jovem considerado bastante charmoso pelas mulheres da época, tanto que seu slogan de campanha (nada convencional) era “Vote no brigadeiro, que é bonito e é solteiro”.
Fonte da imagem: Reprodução/Mundo do Brigadeiro
As mulheres que o apoiavam então resolveram criar um docinho para arrecadar fundos à campanha. Ao misturar leite condensado, manteiga e chocolate em pó, elas criaram o chamado “docinho do brigadeiro” que (para a nossa alegria) fez muito sucesso, sendo popular até hoje.

10. Batata chips, o prato da vingança?

Existem algumas teorias sobre o surgimento das batatas chips, mas as mais divertidas, sem dúvidas, foram as duas relatadas pelo Terra – e ambas se passam no século 19, no Moon’s Lake House Restaurant em Saragatoba Springs, Nova York. A primeira conta que uma assistente de cozinha derrubou acidentalmente uma casca de batata na frigideira. O sabor e a crocância surpreenderam o chef, que adotou o prato.
A segunda versão seria que um cliente teria reclamado das batatas, pedindo que o chef fritasse novas batatas, já que aquelas não estavam crocantes o bastante. Para se vingar, o chef cortou as batatas finas como papel, jogou água fria sobre elas, para que ficassem ainda mais consistentes e, em seguida, fritou até que elas ficassem muito duras. No entanto, a vingança teve o efeito contrário: o cliente adorou o prato e repetiu diversas vezes.

Deu a louca no Japão :No Japão, tem gente viva querendo deitar em caixões

Fonte da imagem:Reprodução/Kotaku




Você sabia que os japoneses acreditam que, quando alguém deita em um caixão por livre e espontânea vontade, vai ter uma vida mais longa? Pois é, essa crença é tão forte por lá que já tem gente disponibilizando esse tipo de serviço. Tudo começou quando um cidadão chamado Atsushi Sakabe fez um acordo com uma funerária para dar início a um evento chamado “Experiência de ser colocado em um caixão”, em uma tradução livre.
A ideia atraiu outras pessoas que queriam aumentar seu tempo de vida e, claro, ter a sensação de estar em um caixão de verdade, antes mesmo de ter partido dessa para uma melhor. O evento foi anunciado na internet e muitas pessoas demonstraram interesse em participar da estranha experiência.

Celebração

Fonte da imagem: Reprodução/Kotaku
Durante os eventos, são oferecidos petiscos e cervejas, além, é claro, de várias conversas a respeito da morte. As pessoas que participam são fotografadas por seus amigos e familiares, tudo sempre em grande clima de festa e celebração.
A morte tem sido um tema bastante debatido no Japão, especialmente depois do grande número de vendas de um livro escrito por Junichi Nakamura, abordando as melhores formas de se buscar uma morte calma e sem sofrimento. O próprio autor chegou a postar uma foto sua dentro de um caixão e a declarar que essa experiência faz bem à saúde psicológica de cada pessoa. E aí, o que você achou dessa ideia? Você teria coragem de fazer o mesmo?
Fonte da imagem: Reprodução/Kotaku

Painel ilustra a evolução do tênis através de 100 anos de História

Painel ilustra a evolução do tênis através de 100 anos de História





Não há como negar: mesmo que você não use mais os confortáveis tênis no seu dia a dia, certamente deve ter um par escondido em algum lugar do armário, isso se não tiver aquele modelo antigão e todo furado que você guarda como lembrança. A questão é que, pelo menos para a maioria de nós, esse tipo de calçado fez parte de nossas vidas em um ou outro momento, acompanhando os nossos passos e tropeços.
Fonte da imagem: Reprodução/PopChartLab
Então, se você é — ou já foi — fã do bom e velho tênis, dê uma olhada no painel criado pelo pessoal do PopChartLab ao final desta matéria. O quadro traz 134 modelos criados ao longo de quase 100 anos de história, apresentando desde o clássico All Star lançado em 1917 até alguns dos últimos (e muito bizarros) calçados desse tipo.

Passo a passo

O interessante é que, além de reconhecer vários tênis do painel, também é possível observar como os materiais, tecnologias e designs evoluíram nesses anos todos. Assim, como você pode conferir, os modelos mais antigos eram muito mais funcionais que bonitos, enquanto que alguns dos últimos designs chegam a ser absurdos — ou você sairia por aí usando um tênis com asas? —, mostrando que a tecnologia acabou se aliando à moda.
Fonte da imagem: Reprodução/PopChartLab
Outro fato curioso sobre o painel é que, se você prestar atenção, perceberá que diversos modelos do passado acabaram sendo relançados ao longo do tempo, e que muitos dos designs, embora tenham passado por algumas alterações, ainda podem ser observados desfilando por aí. Você pode conferir o quadro completo a seguir ou adquirir um por US$ 32 (cerca de R$ 75) através deste link.
Fonte da imagem: Reprodução/PopChartLab