sexta-feira, 28 de junho de 2013

BOA SEXTA

Ñ perca amanhã o Vambora e o fotoguia !

EU RI

https://www.youtube.com/watch?feature=player_detailpage&v=JSiAWlMC5E8


PROFESSOR DANÇANDO SHOW DAS PODEROSAS NA SALA DE AULA

Dose de fofura (animais fofos) :A rotina de um porquinho-da-índia


Eles começam seu dia apontando um lápis, afinal, todos porquinhos sabem escrever.


Como vc é ruim de mira, cara. Que loucura1

DEU A LOUCA NO JAPÃO

http://www.youtube.com/watch?v=H8S4KMHSW6s&feature=player_embedded

Sem dúvidas, coisa linda. *-*

20 belíssimas imagens da natureza capturadas no momento exato


Sem dúvida essa galeria trará um brilho nos seus olhos tanto pela beleza quanto pela fofura que elas trazem. Confira o post completo! :D



















Do que realmente o filme Wall-E se trata

Dando um nó na mente

Pedido anotado: confeiteira faz confusão e decora bolo com foto de pendrive

Mal-entendido com imagens que deveriam decorar doce acabam virando piada na internet.
Pedido anotado: confeiteira faz confusão e decora bolo com foto de pendrive
Caso você não saiba, hoje em dia é possível encomendar bolos decorados com figuras personalizadas e até mesmo com retratos de pessoas. Basta você fornecer as imagens, normalmente em um pendrive, e os confeiteiros responsáveis imprimem as fotos com corantes comestíveis sobre folhas de papel de arroz e as colocam sobre o bolo. Simples!
Então, imagine que você decide homenagear alguém importante com um desses doces personalizados e a pessoa contratada para o serviço não entende muito bem o seu pedido e não sabe o que fazer com o pendrive que você forneceu? Bem, olhe mais uma vez para a foto que abre esta notícia e você vai entender o que é que acontece nesse caso!

Mal-entendido

Não existem muitas informações sobre a engraçada confusão, que começou a circular pela internet há alguns meses. Mas, de acordo com just_leave_it, que postou a imagem no REDDIT, o bolo foi encomendado por uma amiga, que desejava que a confeiteira utilizasse a imagem salva no pendrive para decorar o bolo. No entanto, parece que a pobre mulher não falava inglês muito bem e entendeu que deveria enfeitar o doce com uma foto do pendrive.
Contudo, quem garante que no pendrive não havia uma foto do próprio objeto e tudo não passa de um plano para difamar a coitada da confeiteira? O que você acha disso, leitor?

Incrivel de hj

Incríveis miniaturas de motos feitas de relógios de pulso antigos

Conheça o trabalho de um artista brasileiro que cria miniaturas impressionantes com peças de relógios.

(Fonte da imagem: Reprodução/ArtePfau)
O que fazer com aqueles relógios de pulso antigos que já não têm mais conserto? Uma ótima solução é criar miniaturas belíssimas com eles. Acha impossível? Então você precisa conferir os trabalhos de José Geraldo Reis Pfau, um artista brasileiro que decidiu utilizar dezenas de relógios abandonados para criar motocicletas muito bonitas. Como você pode ver na galeria abaixo, os objetos são muito realistas e respeitam escalas de uma maneira bastante interessante.
O maior mural já feito com grãos de café
Na infância, muitos de nós criávamos obras de arte colando bolinhas de papel crepom sobre um desenho. Era necessária paciência e muita força de vontade para completar aquela tarefa. E por mais que alguns de nós detestássemos aquilo, o trabalho árduo não chega nem perto do que o escultor russo Arkady Kim fez: ele construiu um painel de 30 metros quadrados com grãos de café assados, colados um a um.
Peça possui 30 metros quadrados e os grãos foram colados individualmente (Fonte da imagem: Bored Panda)
A peça pesa cerca de 180 kg e passa de longe o recorde da anterior, que pesava apenas 39 quilos e havia sido criada pelo albanês Saimir Strati.
  Primeiro clipe feito com o Instagram

A banda mexicana “The Plastics Revolution” conseguiu o título de ser a primeira do mundo a realizar um videoclipe usando apenas o Instagram. No total, foram tiradas 1.905 fotos com o aplicativo. O artista de San Francisco Arturo Perez Jr. foi o responsável pela animação das imagens em stop-motion. Confira o resultado acima.

http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=5aoyYZm1S0c

Nerd

Matemática maluca: série infinita apresenta três resultados diferentes

 Matemático revela possíveis soluções para cálculo de equação proposta no século 18.

Matemática maluca: série infinita apresenta três resultados diferentes
Se você é fã de Matemática e adora solucionar problemas, vai adorar o vídeo postado no YouTube por Dr. James Grime, do canal Numberphile. Trata-se de uma demonstração da Série de Grandi, desenvolvida pelo filósofo e matemático italiano Guido Grandi no século 18 e que consiste em uma série infinita na qual o número “1” é subtraído e adicionado sucessivamente.
No entanto, apesar de essa história de somar e subtrair o número 1 repetidamente e até o infinito parecer algo simples — e de a resposta dar a impressão de ser bem óbvia —, existem três soluções diferentes para esse problema, dependendo das regrinhas mágicas que você adotar para encarar o desafio. Confira no vídeo a seguir:
Embora o vídeo esteja em inglês, é possível ativar as legendas em português — relativamente bem compreensíveis — no menu.

Conforme você pode ver, a série consiste em calcular 1 – 1 + 1 – 1 + 1 – 1 + 1 – 1..., infinitamente. Contudo, se adicionarmos parênteses à série — (1 – 1) + (1 – 1) + (1 – 1) + (1 – 1)... — o resultado será igual a zero. Por outro lado, ao adicionarmos os parênteses de uma maneira um pouquinho diferente e somarmos os seus conteúdos — 1 + (– 1 + 1) + (– 1 + 1) + (– 1 + 1) + (– 1... —, então a resposta será igual a 1.
Porém, existe ainda uma terceira resposta, que é a mais surpreendente: digamos que o resultado do cálculo da série infinita seja um número representado pela letra “S”. Assim, que tal fazermos a conta 1 – S, que significa o mesmo que 1 – o resultado da conta infinita? Escrevendo o cálculo, ele ficaria desta forma: 1 – S = 1 – (1 – 1 + 1 – 1 + 1 – 1 + 1 – 1...).
Contudo, se eliminarmos os parênteses, o sinal de subtração faz com que todos os sinais sejam invertidos, então a conta passa a ser: 1 – S = 1 – (1 – 1 + 1 – 1 + 1 – 1 + 1 – 1...) = 1 – 1 + 1 – 1 + 1 –..., que é exatamente igual à série infinita de Grandi, ou seja, igual a S de novo. No entanto, reescrevendo o cálculo temos que 1 – S = 1 – (1 – 1 + 1 – 1 + 1 – 1 + 1 – 1...) = 1 – 1 + 1 – 1 + 1 –... = S, que é o mesmo que 2S = 1.
Ou seja, o resultado da soma e da subtração infinita do número 1, de acordo com esta terceira solução é igual a ½! Para saber mais sobre esse cálculo e outras séries com resultados estranhos, confira as explicações do Dr. Grime no vídeo.
 


Vulcões artificiais podem amenizar aquecimento global

De acordo com artigo, a criação de vulcões emissores de sulfatos na estratosfera poderia ajudar a diminuir a temperatura de certas regiões


Apesar da popularidade de alguns cientistas mais céticos, diversas pesquisas — incluindo as independentes — afirmam que a temperatura do mundo está aumentando. Portanto, ondas de calor começarão a ser cada vez mais frequentes, mesmo nos invernos de alguns países. Mas agora cientistas parecem ter encontrado uma solução bem incomum para amenizar os efeitos do aquecimento: a construção de vulcões falsos e capazes de lançar grandes quantidades de aerossol de sulfato na estratosfera.
A ideia surgiu com a erupção do Monte Pinatubo, em 1991. Na ocasião, 20 megatons de dióxido de enxofre foram ejetados para a atmosfera, o que tornou o verão do norte europeu cerca de 15 graus mais baixo. Porém, em vez de vulcões naturais, os pesquisadores da Universidade da Califórnia em Los Angeles (UCLA) pretendem implantar versões artificiais dos temidos lançadores de lava.
Por meio de cálculos, os cientistas tentam descobrir o que seria necessário para construir um vulcão que pudesse reproduzir o mesmo efeito em determinada área. De acordo com o estudo publicado recentemente, lançar 30 miligramas de dióxido de enxofre por metro quadrado de ar resultaria em uma redução de até 10 graus nos horários mais quentes do dia.
Porém, há uma reação indesejada: todos sabem que o aerossol não é bom para a camada de ozônio e, sendo assim, se usarmos essa técnica podemos correr o risco de estragar o clima do planeta de vez. Portanto, talvez a melhor medida para se combater o aquecimento global continue sendo poluir menos.
Fontes: DVICE, UCLA

É melhor correr ou caminhar para não nos molharmos na chuva? [vídeo]

Animação divertida explica o que devemos fazer para nos molharmos menos durante uma tempestade.
http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=3MqYE2UuN24

Existe uma questão muito séria que intriga estudiosos de todo o mundo: para nos molharmos menos quando está chovendo, devemos correr ou caminhar? O problema é tão sério que um físico italiano inclusive dedicou horas em um estudo, realizando cálculos e estimativas supercomplicados para chegar à conclusão de que o melhor é correr.
Mas os curiosos de plantão não se deram por satisfeitos, e a dupla do programa MythBusters (vídeo em inglês), do Discovery Channel, decidiu fazer um experimento em condições controladas para descobrir a resposta desse mistério. Eles concluíram que quem corre acaba se molhando bem mais. Contradições e mais contradições...
Mas, para podermos entender melhor todas as variáveis envolvidas nessa importante questão, o pessoal do MinutePhysics produziu a interessante animação acima — você pode ativar as legendas em português no menu do vídeo — para explicar que, apesar de tudo, em vez de ficar na chuva tentando decidir se você deve correr ou não, quanto antes você fugir dela, menos molhado vai acabar ficando. Será que mais alguém vai tentar encontrar uma explicação melhor?

Conheça as mais incríveis passagens secretas do mundo

Escapar de uma guerra, afugentar inimigos ou esconder bens precisos. Nada pode ser melhor para isso do que uma passagem secreta.Conheça as mais incríveis passagens secretas do mundo
Quem nunca sonhou em ter passagens secretas em casa quando era criança? A ideia, que parece realmente incrível, não é apenas obra da ficção, e nessa lista você pode conferir algumas das passagens – já nem tão secretas assim – mais incríveis espalhadas pelo mundo.

Egito

Fonte da imagem: Reprodução/Gizmodo
As mais antigas passagens secretas conhecidas pela humanidade estão nas pirâmides do Egito. Nesta imagem, você pode conferir uma gigantesca passagem existente dentro de Quéops, a mais antiga e maior das três pirâmides de Gizé.

Vietnã

Fonte da imagem: Reprodução/Gizmodo
Os famosos tuneis Củ Chi eram usados como local de refugio para combates na Guerra do Vietnã. Elas continham dezenas de rotas de abastecimento de comida e medicamentos. Além disso, as rotas de fuga levavam a hospitais, esconderijos de armas e alojamentos para soldados. Algumas entradas feitas no chão eram tão pequenas que dificilmente uma pessoa de ombros largos passaria por elas.

Áustria

Fonte da imagem: Reprodução/GizmodoA Biblioteca Nacional Austríaca, em Viena, conta com uma entrada escondida para uma sala secreta. É só movimentar os livros e a porta se abre. Exatamente como nos filmes.

Estados Unidos

Fonte da imagem: Reprodução/GizmodoA Ford Country Day School, na Califórnia, conta com uma enorme sala secreta, que também fica escondida em meio a prateleiras de livros.

México

Fonte da imagem: Reprodução/Gizmodo
Um túnel de 200 metros foi a forma que traficantes encontraram para levar drogas do México para os Estados Unidos. O mais impressionante disso era a entrada do local: ela ficava escondida embaixo de uma pia de banheiro de um armazém em Tijuana. Essa provavelmente não é a única passagem secreta de um país para outro, mas ela, sem dúvidas, é uma das mais ousadas.

CHE: uma empresa especialista no assunto

Fonte da imagem: Reprodução/Gizmodo
Esse é um ambiente extra para você: a Creative Home Engineering é uma empresa especializada em construir portas e passagens secretas. Em seu portfólio, eles mostram espaços incríveis, como o desta foto, que leva a um esconderijo de armamentos.

Conheça a montanha-russa com o loop mais alto do mundo [vídeo]

A megaestrutura fica na Califórnia, nos EUA, e passa de 0 a 112 km/h em questão de segundos.
Conheça a montanha-russa com o loop mais alto do mundo [vídeo]
Se você é do tipo que gosta de parques de diversões, deve também aproveitar as montanhas-russas nesses lugares. Então, o que você acharia de dar uma volta em um desses brinquedos com o maior loop do mundo? Estamos falando da gigante Full Throttle, que fica em Valencia, na Califórnia, EUA.
Para que você tenha uma ideia de como esse brinquedinho funciona, o vídeo a seguir foi produzido com diferentes perspectivas: a de quem está no carrinho, a de quem vê a cena de fora e a de quem vê a reação das pessoas enquanto a montanha-russa se movimenta. Ou seja, é preciso ter estômago para não ficar tonto com as imagens.
O carrinho passa de 0 a 112 km/h em questão de segundos enquanto sobe os quase 50 metros de altura do loop. E, quando você acha que a brincadeira chegou ao fim, ele simplesmente volta para trás e, bem, talvez você precise assistir ao vídeo para saber do que estamos falando. Depois, nos conte: você teria coragem de dar uma voltinha?

Confira alguns dos piores acidentes em montanha-russa do mundo

Veja alguns exemplos do que pode dar errado quando estamos nos divertindo.
Confira alguns dos piores acidentes em montanha-russa do mundo
Se você é fã de parques de diversões e adora as montanhas-russas, a última coisa com a qual você espera ter que se preocupar é se está ou não correndo algum risco de vida enquanto se diverte. No entanto, apesar de existirem regulamentações específicas sobre a manutenção e segurança dessas estruturas, criadas justamente para garantir a integridade física de quem se aventura a subir nelas, a verdade é que acidentes às vezes acontecem. Terríveis acidentes...

1 - Big Dipper

Fonte da imagem: Reprodução/Mandatory
Considerado como o pior acidente em montanha-russa do mundo, ele ocorreu em 1972 no Battersea Park Fun Fair, na Inglaterra. A Big Dipper era a principal atração do parque e, infelizmente, a estrutura era feita de madeira e corda. O problema é que esses dois materiais se desgastam muito mais rapidamente do que os metálicos utilizados atualmente e, um dia, a corda que puxava os carrinhos para o alto da montanha arrebentou.
Para piorar, o mecanismo de segurança que evitava que os vagões fossem para trás não funcionou, fazendo com que todos descessem desgovernados em direção à área de embarque. O desastre deixou cinco mortos e 13 pessoas gravemente feridas.

2 - Mindbender

Fonte da imagem: Reprodução/Wikipédia
O acidente com esta montanha-russa aconteceu em 1986, em Aberta, no Canadá, e foi provocado pela falta de parafusos nas rodas do último vagão do brinquedo. Famosa por contar com um “loop” triplo, em uma das voltas o último carrinho saiu dos trilhos, colidindo contra uma parede de concreto.
A pancada fez com que as barras de proteção desintegrassem e, por fim, o trenzinho inteiro acabou deslizando para trás, até bater em um pilar. O acidente provocou a morte de três pessoas, além de deixar vários feridos.

3 - Puff, o dragãozinho

Fonte da imagem: Reprodução/Mandatory
Só de olhar a mini montanha-russa acima, você imaginaria que alguém poderia correr algum risco de vida? Pois em 1989 esse brinquedo, considerado como o mais lento e seguro do parque Lagoon, localizado em Utah, nos EUA, provocou a morte de um garotinho de 6 anos de idade chamado Ryan Beckstead.
Ryan conseguiu se soltar do cinto de segurança e ficar de pé no brinquedo logo depois da saída do carrinho, sendo derrubado de uma altura de pouco mais de 1 metro. Mas não foi a queda que matou o menino. Ryan morreu quando escalou os trilhos para tentar voltar ao brinquedo, sendo atingido na cabeça pelo trenzinho em uma das voltas.

4 - Fujin Raijin

Fonte da imagem: Reprodução/Mandatory
O pior acidente do Japão aconteceu em 2007 no parque Expoland, quando os vagões da Fujin Raijin descarrilharam, matando uma pessoa e ferindo outras 19. As investigações sobre o desastre revelaram que o eixo do trenzinho não havia sido trocado em mais de 15 anos, e, depois que a montanha-russa foi reaberta ao público, os inspetores descobriram que outro eixo — de outro trem — também estava para quebrar. O parque foi fechado. Ainda bem!

5 - Batman: The Ride

Fonte da imagem: Reprodução/Mandatory
Nem sempre é necessário estar em uma montanha-russa para correr risco de vida. Um exemplo disso foi o caso de um rapaz estúpido que resolveu invadir a área dos trilhos da Batman — uma das atrações de um parque de diversões da Geórgia, nos EUA — para resgatar o boné que havia voado de sua cabeça enquanto estava no brinquedo.
Sabe o que aconteceu? Depois de pular a grade de proteção, o trenzinho da montanha-russa acertou o rapaz em cheio, que acabou decapitado. Veja que irônico: além de perder o ridículo boné, ele perdeu a cabeça também.

Menções “(des-)honrosas”

Salvo pelos quilinhos


Caso fosse magrinho, o cinto de segurança do brinquedo não teria segurado o garoto do vídeo acima. A mãe da bolinha achou divertidíssimo!

Cabeção

Eis um belo exemplo de por que existem aqueles avisos que nos pedem para prender bem o cinto de segurança e manter os braços dentro do carrinho. Felizmente, o garoto cabeçudo do vídeo só voltou com um belo galo para casa.

Final feliz

O vídeo que você acabou de ver mostra o que poderia ter terminado muito mal. Ele exibe o momento em que o cabo que puxa os carrinhos arrebenta logo na saída dos vagões, fazendo com que eles voltem de ré à área de embarque. Duas pessoas ficaram feridas.
http://www.youtube.com/watch?v=YTf6aCcQ3vk&feature=player_embedded